Achei Sudoeste

BUSCA PELA CATEGORIA "Brasil"

07 Fev 2019 - 10:30h

Um ajudante geral de 35 anos foi preso em Poá nesta quarta-feira (6) sob suspeita de estuprar uma jovem de 19 anos, enquanto a obrigava a recitar salmo e cantar, sob ameaça de uma faca durante quatro horas. Segundo a polícia, o suspeito disse que estava solteiro a 10 anos e “queria ser feliz”. Na delegacia, segundo a polícia, Adriano Lima de Aquino confessou o crime. “Eu peguei ela e levei para o mato. Pratiquei o ato”, aparece o suspeito dizendo na gravação do depoimento. A justiça decretou a prisão temporária dele no fim da tarde desta quarta-feira. O crime ocorreu na quinta-feira (31). Imagens registradas por câmeras de monitoramento mostram a estudante caminhando por uma estrada. Na sequência, o suspeito aparece com uma mochila nas costas. Segundo a investigação da polícia, a vítima foi abordada logo à frente. “Com as imagens e outros elementos de investigação, nós chegamos a um nome. Entramos em contato com policiais de outro estado e conseguimos uma foto dele. A vítima reconheceu este indivíduo de imediato. Nós pedimos a prisão dele, ele foi preso e confessou o crime”, conta o delegado Eliardo Amoroso Jordão, do DP de Poá. Ainda segundo Jordão, o homem teria obrigado a vítima a recitar salmos e cantar enquanto ela praticava estupro. Já na cadeia, o ajudante foi novamente reconhecido pela vítima que, segundo a polícia, entrou em choque ao rever o ajudante. A polícia apurou que Adriano Lima Aquino veio da Bahia há cinco anos e morava em Ferraz de Vasconcelos. A polícia acredita que ele tenha feito outras vítimas tanto no Alto Tietê quanto no Nordeste. “Caso alguém o reconheça, pode procurar a delegacia de Polícia de Poá”, explicou o delegado. O suspeito deverá responder por roubo, estupro e possivelmente por tortura, de acordo com o delegado.

07 Fev 2019 - 08:30h

O ministro da Justiça, Sérgio Moro, afirmou nesta quarta-feira (6) que “ninguém” deseja a morte de criminosos, mas, se houver algum incidente, os policiais não podem ser tratados como homicidas. Moro deu a declaração após se reunir com parlamentares na Câmara dos Deputados para apresentar o pacote anticrime e anticorrupção, divulgado na última segunda (4). Segundo o G1, entre vários outros pontos, a proposta livra de pena o agente policial ou de segurança pública que matar alguém quando estiver em serviço em situação de “conflito armado ou em risco iminente de conflito armado” ou para prevenir “injusta e iminente agressão a direito seu ou de outrem”. De acordo com o ministro da Justiça, o projeto não prevê “licença para matar”. Segundo ele, se alguém avalia dessa forma, "está fazendo uma leitura absolutamente equivocada que não é consistente" com o texto apresentado. Ainda na entrevista, Moro afirmou que as pessoas não são robôs e, por isso, “eventualmente” podem reagir sob “violenta emoção”.

05 Fev 2019 - 11:30h

O Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais e a Defesa Civil do estado atualizaram de 121 para 134 o número de mortos no rompimento da Barragem I da Vale, em Brumadinho (MG). Desse total, 120 já tiveram a identidade confirmada pelas autoridades. Além disso, 199 pessoas ainda permanecem desaparecidas e 394 foram localizadas. Depois de as buscas serem parcialmente interrompidas na manhã desta segunda-feira, 4, por causa da chuva na região de Brumadinho, o porta-voz dos bombeiros, tenente Pedro Aihara, disse que a previsão de chuva para os próximos dias não deverá representar um obstáculo, uma vez que parte do efetivo ainda está trabalhando no que chamam de “área quente” – região mais afetada pelo fluxo de lama e onde há maior chance de vítimas serem encontradas. Ainda de acordo com Aihara, devido ao deslocamento da lama, foi possível encontrar três corpos de vítimas perto do que as equipes acreditam ter sido o vestiário da mineradora Vale. Um bote dos bombeiros busca vestígios de corpos no Rio Paraopeba. Segundo o tenente, quinze máquinas deverão auxiliar nas buscas da força-tarefa estruturada no local. De acordo com a Veja, já foram coletadas 522 amostras de DNA de familiares de desaparecidos para que os mortos sejam identificados.

05 Fev 2019 - 10:30h

O ministro da Economia, Paulo Guedes, faz nesta semana um “giro institucional” com chefes dos poderes para tentar construir o diálogo a favor da reforma da Previdência Social. Nesta segunda (4), por exemplo, Guedes marcou um jantar com o presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli - que já falou em “pacto” entre os poderes pela Previdência. Como o blog mostrou nesta segunda-feira, Toffoli também discutiu o assunto com os presidentes do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), no domingo (3). A estratégia do governo, segundo apurou o Blog da Andréia Sadi, é, após conversas com governadores e prefeitos, focar em “alinhar a relação institucional” com os poderes para aprovar a agenda econômica. Nesta terça-feira, Guedes tem um encontro com Rodrigo Maia, às 15 horas. E também vai conversar com Davi Alcolumbre. A discussão da previdência começará na Câmara dos Deputados. O secretário da Previdência, Rogério Marinho, vai se reunir nesta terça-feira com o deputado Artur Maia, relator da reforma da previdência na Câmara no governo do presidente Michel Temer. O líder do governo na Câmara, deputado Major Victor Hugo, já disse ao blog que uma das possibilidades do governo é aproveitar trechos da reforma da previdência do governo Temer. Marinho quer ouvir o deputado sobre a proposta da Previdência.

05 Fev 2019 - 08:30h

O governo Jair Bolsonaro vai propor fixar idade mínima de 65 anos para homens e mulheres que se aposentarem no Brasil. O tempo mínimo de contribuição para a Previdência, chamado de carência, subirá de 15 para 20 anos. A informação é do jornal O Estado de S.Paulo. Atualmente, há duas formas de se aposentar. Por idade, com a exigência de ter 65 anos (homens) e 60 anos (mulheres), com a carência de 15 anos. A outra é por tempo de contribuição, quando não se exige idade mínima, mas são necessários 35 anos (homens) e 30 anos (mulheres) de pagamentos ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). A reforma que deve ser proposta pelo governo ao Congresso acaba com a aposentadoria por tempo de contribuição. A proposta que tinha sido encaminhada pelo ex-presidente Michel Temer instituía a idade mínima de 65 anos para homens e 62 anos para mulheres. Segundo o texto obtido pelo jornal, a reforma propõe que aos 20 anos de contribuição para a Previdência, o segurado receba 60% do benefício. Cada ano a mais trabalhado acrescentará dois pontos porcentuais até chegar a 100% no benefício com 40 anos de contribuição.

04 Fev 2019 - 19:15h

Depois de furtar R$ 24 de uma loja, no Centro de Canela, na Serra do Rio Grande do Sul, José Patrick Pereira de Oliveira, 25 anos, se entregou à polícia. “Fiquei com remorso. Me arrependi. Fiz errado”, diz Oliveira. Segundo o delegado que investiga o caso, Vladimir Haag Medeiros, ele não tem antecedentes criminais e vai responder por furto. “Foi sem violência e sem ameaça. Estou analisando os elementos do inquérito para avaliar se será indiciado ou não”. A pena, nesses casos, pode variar de 1 a 4 anos de prisão. O homem justificou o assalto por estar passando por dificuldades para comprar comida. Na sexta-feira (25), depois de várias tentativas para conseguir um emprego, José Patrick decidiu cometer um assalto. “Eu sentei na rodoviária e fiquei pensando. 'Não tenho nada para levar para casa'. Eu estava muito nervoso porque nunca fiz isso antes. A guria também estava nervosa. Eu só disse 'passa' e ela me deu o que tinha no caixa”. Ele chegou a ser abordado por policiais, que o identificaram como suspeito, mas conseguiu ser liberado. Em casa, José Patrick entregou o dinheiro à esposa, mas não contou sobre o assalto. Os R$ 24 foram usados para comprar pão, carne e suco. “Eu disse que tinha conseguido o dinheiro emprestado, mas ela via meu nervosismo. À noite, eu disse para ela que iria no meu tio, mas fui direto para o presídio. Se eu tivesse dito a verdade, tinha magoado ele”. No presídio, ele foi informado de que teria que ir até a delegacia. José contou aos policiais que, horas antes, havia furtado uma loja de roupas.

04 Fev 2019 - 14:30h

As buscas por vítimas do rompimento da barragem da Vale em Brumadinho (MG) ficarão suspensas por causa da chuva que caiu nesta segunda-feira, dia 4, na região do acidente. Após as precipitações, será feita uma vistoria aérea para identificação das áreas que permitam a retomada dos trabalhos. Ainda nesta madrugada, circulavam informações de que sirenes teriam sido acionadas na região. Contudo, segundo o Corpo de Bombeiros, elas não procedem. Até este domingo, 3, a tragédia contabilizava 121 mortos, dos quais 114 foram identificados; 226 pessoas ainda continuam desaparecidas. A pedido do governador Romeu Zema (Novo), um grupo de 60 homens da Força Nacional de Segurança Pública começou a atuar neste domingo 3 nas operações de resgate em Brumadinho. Os militares foram enviados em duas aeronaves pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro. De acordo com a Veja, nas operações de resgate, já estão cerca de 300 homens do Corpo de Bombeiros, além de 950 policiais militares e agentes da Polícia Civil e Defesa Civil de Minas Gerais. Há ainda o reforço de bombeiros de São Paulo e Santa Catarina, assim como policiais de outras regiões no país.

03 Fev 2019 - 09:10h

Em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, o luto encobriu a cidade que sempre foi um refúgio cultural e ecológico. Dona Nezinha e seu Tonico montaram banca de verduras no centro da cidade como fazem há 30 anos, mas os fregueses foram poucos. “Não dá vontade, tem hora, nem de alimentar direito, tanta tristeza”, disse a feirante ao G1. Na praça do coreto, na rua da igrejinha e no comércio da cidade, o sentimento é o mesmo. Por causa do número de mortos, o prédio do velório municipal não foi suficiente. Outros dois locais foram improvisados para receber as famílias. A fila não para. A barragem que se rompeu fica a 9 km de distância do centro da cidade que não foi atingida pela lama. O vale tem 18 bairros rurais, entre eles o do Córrego do Feijão que fica bem perto da mina. O rejeito que vazou chegou a algumas casas.

01 Fev 2019 - 14:30h

A Câmara dos Deputados empossou nesta sexta-feira (1º), em uma cerimônia no plenário principal da Casa, os deputados federais eleitos em outubro passado. A legislatura que começa nesta sexta-feira tem o maior percentual de novatos e de mulheres em mais de 30 anos. O número de partidos com assento na Casa também é recorde: são 30 diferentes legendas representadas na Câmara a partir de agora. De acordo com o G1, a sessão de posse dos deputados foi conduzida pelo presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ). À frente da Câmara desde 2017, o parlamentar do Rio de Janeiro tentará a reeleição na eleição desta sexta que definirá quem irá presidir a Casa nos próximos dois anos. A eleição interna está marcada para as 18h. Também nesta sexta-feira, os deputados também vão escolher os demais integrantes da Mesa Diretora, cargos como vice-presidente e secretários.

01 Fev 2019 - 13:30h

A proposta de reforma da Previdência da equipe econômica do presidente Bolsonaro vai permitir que os trabalhadores usem seu FGTS para os novos planos de capitalização.  No regime de capitalização, que será criado para os brasileiros que estão chegando ao mercado de trabalho, cada trabalhador faz poupanças individuais para complementar sua aposentadoria. Hoje, o Brasil adota o regime de repartição, no qual os trabalhadores atuais financiam a previdência de quem já se aposentou. De acordo com o jornal O Globo, a ideia é permitir que os novos trabalhadores usem o dinheiro que será depositado no seu Fundo de Garantia como uma poupança para financiar, no futuro, sua aposentadoria.

31 Jan 2019 - 13:30h

O cantor Eduardo Costa pediu para que seguranças retirassem fã que brigava durante um show nos Estados Unidos. Em um vídeo que circula em redes sociais, o homem puxado da plateia e arrastado até a saída. “Tira ele e dá uns tapas para mim, por favor”, diz o sertanejo aos seguranças. Em post em sua rede social, músico diz que exagerou. Eduardo Costa terminava uma canção quando percebeu a confusão no meio da plateia. Antes de continuar o show, brigou com o fã. “Tem um rapaz alterado ali. Para todo mundo para olhar para ele, ele quer chamar a atenção. Vou fazer o seguinte: segurança, tira ele, por favor”, disse. Os seguranças entraram no meio do público, seguraram o homem, que tentou resistir, e o puxaram até a grade que separa os fãs do palco. Na sequência, o arrastam para fora do show. Antes de voltar a cantar, ele ainda adverte outro homem que estava próximo da confusão, dizendo que era melhor ele se comportar, senão seria retirado também. “Vamos comportar como gente civilizada. Põe a corrente para dentro porque aqui você não é ninguém. Isso aqui não é Brasil não. Essas correntes de ouro falsificadas aqui não comandam nada”, completou. Depois da confusão, o artista retomou o show novamente.

31 Jan 2019 - 11:30h

A Polícia Civil do Distrito Federal prendeu, nesta semana, um homem de 32 anos suspeito de matar uma médica do Hospital Regional de Taguatinga (HRT). Segundo a investigação, ele usou o WhatsApp de Gabriela Cunha, de 44 anos, por dois meses – mandando mensagens para a família e se passando pela vítima. O crime ocorreu em 24 de outubro do ano passado, quando o suspeito era motorista particular de Gabriela. Na época, ela era diretora-geral do hospital. Detido pela Divisão de Repressão a Sequestros, o homem confessou o crime. Nos dois meses em que se passou por Gabriela, o motorista movimentou cerca de R$ 200 mil da conta bancária da vítima. De acordo com o G1, ela recebia salário mensal de R$ 17 mil. Chefe da investigação, o delegado Leandro Ritt afirma que, por causa da vida atribulada, Gabriela deu uma procuração de plenos poderes ao motorista – permitindo que ele fizesse pagamentos e assinasse documentos no nome da médica. A procuração foi desfeita por ela em outubro, mas o homem guardou uma cópia autenticada do documento.

31 Jan 2019 - 10:30h

O ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, recomendou adoção de medidas necessárias à imediata fiscalização de todas as barragens classificadas como "risco alto" ou com “dano potencial associado alto” de acordo com relatório de Segurança de Barragens produzido pela Agência Nacional de Águas (ANA). A decisão do ministro foi publicada no Diário Oficial da União da última quarta-feira (30). O ministro recomendou as medidas aos órgãos e entidades fiscalizadores de segurança de barragem considerando o acidente com a barragem no Córrego do Feijão, no município de Brumadinho. Atualmente, de acordo com o ministro, existem 20 mil barragens cadastradas no Brasil, com diversas finalidades. Deste total, 3.386 são classificadas com dano potencial associado alto ou risco alto. De acordo com os últimos dados do Corpo de Bombeiros, 99 mortes foram confirmadas em Brumadinho e 229 pessoas continuam desaparecidas.

31 Jan 2019 - 09:30h

A Petrobras informou nesta quarta-feira (30) a venda da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos, para a empresa norte-americana Chevron. O acordo foi fechado por 562 milhões de dólares, aproximadamente metade do valor desembolsado pela estatal brasileira para ter a unidade. Esta transação é investigada pela Operação Lava Jato. De acordo com a Veja, estão sendo vendidas as sociedades Pasadena Refining System Inc. (PRSI), responsável pelo processamento de petróleo e produção de derivados, e PRSI Trading LLC (PRST), que atua como braço comercial exclusivo da PRSI, ambas detidas integralmente pela Petrobras America Inc. (PAI). A PRSI possui capacidade de processamento de 110 mil barris por dia e está localizada na cidade de Pasadena, no Golfo do México, Texas. A empresa informou que a refinaria é independente do Sistema Petrobras, que pode operar com correntes de petróleos médios e leves e produz derivados que são comercializados tipicamente no mercado doméstico americano. A Petrobras disse que a conclusão da transação está sujeita ao cumprimento de condições precedentes usuais, tais como a obtenção das aprovações pelos órgãos antitruste dos Estados Unidos e do Brasil. A operação é parte do plano de desinvestimentos da Petrobras e foi aprovada pelo conselho de administração da estatal nesta quarta-feira. A refinaria foi comprada em 2006, quando a estatal brasileira argumentava a necessidade de um ponto de entrada no mercado americano de combustíveis. Na época, a Petrobras pagou 360 milhões de dólares por metade da empresa, quase oito vezes mais do que os 42 milhões de dólares que a empresa suíça Astra desembolsou para adquirir o local um ano antes. Este processo de compra da refinaria foi alvo da Operação Lava Jato e, atualmente, é investigada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), que avalia a responsabilidade da gestão da empresa durante os governos Lula e Dilma pelo prejuízo.

30 Jan 2019 - 17:25h

O pai do baiano Edinilson dos Santos Cruz, de 23 anos, um dos mortos na tragédia de Brumadinho (MG), trabalhava com o filho até cerca de 2 meses atrás. Edmilson Evangelista da Silva, de 42 anos, contou que também era terceirizado da Vale e, que caso não tivesse sido desligado da empresa, estaria na área atingida pelo mar de lama no momento em que a barragem rompeu e atingiu o Córrego do Feijão. “Me mandaram embora dois meses antes de acontecer. [Neste mês] eu estava trabalhando fora, próximo à São Paulo”, disse, emocionado, Edmilson Evangelista. Ednilson trabalhava no terreno da Vale no momento em que a barragem de rejeitos rompeu. O mecânico ficou desaparecido por três dias. O corpo do jovem, que nasceu em Santo Amaro, no recôncavo baiano, foi achado por familiares, na segunda-feira (28). O nome do jovem está na lista de vítimas divulgada pela Vale.

30 Jan 2019 - 16:30h

Em dois dias, recomeçam as atividades legislativas na Câmara dos Deputados e no Senado. A nova legislatura é marcada por um dos maiores índices de renovação desde a redemocratização. No Senado, das 54 vagas em disputa, 46 serão ocupadas por novos nomes, uma renovação de mais de 87%. Na Câmara dos Deputados, a taxa chegou a 52% dos parlamentares eleitos. Com mais partidos representados e menos parlamentares conhecidos na composição, o Senado terá nomes distribuídos em 21 legendas. Em 2015, eram 15. As novidades incluem o Podemos, PSL, PHS, Pros, PRP, PTC e o Solidariedade – que não tinham representantes em 2015 -, agora têm um cada. A Rede, representada até então pelo senador Randolfe Rodrigues (AP), reeleito, cresceu e agora terá mais quatro nomes. Já o PCdoB e PSOL ficaram sem representantes.

30 Jan 2019 - 10:30h

O presidente da Vale, Fabio Schvartsman, anunciou na noite desta terça-feira, 29, que a companhia irá paralisar temporariamente a produção de minério de ferro e desativar todas as dez barragens semelhantes às que romperam em Mariana e Brumadinho, em Minas Gerais. Nas duas cidades mineiras, a mineradora utilizava o método conhecido como alteamento a montante, no qual a barragem vai subindo na forma de degraus de acordo o volume dos rejeitos vai aumentando. Segundo Schvartsman, a empresa tinha 19 barragens funcionando por esse sistema, mas nove já estavam desativadas. Para fazer a desativação das dez que restaram, a Vale precisará suspender a produção por medida de segurança. De acordo com ele, a suspensão representará uma redução na produção de 40 milhões de toneladas por ano de minério de ferro, o equivalente a 10% da volume total da companhia. O processo de descomissionamento, que significa devolver a barragem à natureza, demora de 1 a 3 anos. O custo para a desativação das estruturas será de 5 bilhões de reais. Segundo Schvartsman, os projetos estão prontos e serão enviados aos órgãos responsáveis nos próximos 45 dias. “Após a concessão das licenças ambientes, iniciaremos imediatamente o processo para que todas sejam descomissionadas”. Todas as 19 barragens que serão desativadas ficam em Minas Gerais. Vale garante que não irá demitir funcionários em razão dessa redução, e sim absorvê-los em outros locais de mineração.

30 Jan 2019 - 08:30h

Um jovem de 23 anos é o primeiro baiano a ser encontrado morto na tragédia de Brumadinho (MG). Ednilson dos Santos Cruz trabalhava no terreno da Vale no momento em que a barragem de rejeitos rompeu. O mecânico ficou desaparecido por três dias. Outros seis baianos ainda não foram encontrados. O último boletim divulgado na noite desta terça-feira (29) aponta 84 mortos e 276 desaparecidos no acidente. Natural da cidade de Santo Amaro, no recôncavo da Bahia, Ednilson dos Santos morava há 10 anos em Mário Campos (MG), a cerca de 8 km de Brumadinho. Em entrevista ao G1, o pai dele e também baiano, Edmilson Evangelista da Silva, de 42 anos, contou que levou o filho para Minas Gerais para dar uma vida melhor ao rapaz. Ele mora na região há 22 anos. Assim como os outros baianos desaparecidos, Ednilson era funcionário de uma empresa terceirizada, que prestava serviços para a Vale. O jovem era casado e a esposa dele está grávida de uma menina. De acordo com o pai da vítima, a mulher pode dar à luz a qualquer momento. A família está abalada. Segundo Edmilson Evangelista, o filho foi encontrado morto por familiares, que trabalham como voluntários no local da tragédia, na segunda-feira (28). Em seguida, o corpo foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) da região, onde foi identificado. Ednilson foi enterrado na cidade de Mário Campos nesta terça-feira (29). O pai dele contou que o sepultamento foi custeado pela Vale. Contudo, de acordo com Edmilson, a empresa ainda não procurou a família para falar sobre a tragédia.

30 Jan 2019 - 07:30h

A Polícia Federal se manifestou dizendo que não é possível liberar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para ir ao funeral do irmão do irmão Genival Inácio da Silva, de 79 anos, conhecido como Vavá, que morreu nesta terça-feira (29). A PF alegou à juíza Carolina Lebbos que, por segurança, o transporte de Lula teria que ser feito por helicóptero, e que no momento todas as aeronaves da corporação estão em Brumadinho, em Minas Gerais. Com base no pedido da polícia, o Ministério Público Federal protocolou uma manifestação afirmando que a lei prevê que a liberação “pode” acontecer, mas que não é garantida. A defesa de Lula pediu a liberação com base no artigo 120 da Lei de Execução Penal, que fala que “os condenados que cumprem pena em regime fechado ou semiaberto e os presos provisórios poderão obter permissão para sair do estabelecimento, mediante escolta, quando ocorrer falecimento ou doença grave do cônjuge, companheira, ascendente, descendente ou irmão”. A Justiça, no entanto, ainda não publicou uma decisão final sobre a liberação. Mesmo assim, a defesa de Lula já entrou com um pedido de habeas corpus no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) alegando que a 12ª Vara Criminal de Curitiba se omitiu.

29 Jan 2019 - 14:30h

Cinco pessoas foram presas na manhã desta terça-feira (29) suspeitas de responsabilidade na tragédia da barragem 1 da Mina do Feijão, em Brumadinho (MG), que se rompeu na sexta-feira (25). Dois engenheiros da empresa TÜV SÜD que prestavam serviço para a mineradora Vale foram presos em São Paulo. Em Minas, foram presos três funcionários da Vale. De acordo com o G1, na noite de segunda-feira (28), a Defesa Civil de Minas Gerais informou que há 65 mortos e 279 desaparecidos após a tragédia provocada pelo rompimento da barragem da mineradora Vale, na região metropolitana de Belo Horizonte. Nesta terça-feira, começa o quinto dia de buscas no local. Os investigadores do Ministério Público e da polícia apuram se documentos técnicos, feitos por empresas contratadas pela Vale e que atestavam a segurança da barragem que se rompeu, foram, de alguma maneira, fraudados.