Brasil tem o pior saldo na geração de emprego para janeiro em seis anos

28 Fev 2015 - 08:00h

Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), o número de trabalhadores admitidos em janeiro foi menor do que o total demissões - no total, foram registradas no país, no primeiro mês do ano, 1.600.94 admissões contra 1681.868 desligamentos. O saldo negativo - de 81.774 postos de trabalho - foi o pior resultado desde 2009, quando o país iniciou o ano com déficit de 101.7 mil postos formais de trabalho. De acordo com os dados, o comércio varejista teve redução de 97.887 postos de trabalho (queda de 1,25%) na comparação com o levantamento de janeiro do ano passado. Já o comércio atacadista manteve-se estável, com saldo de 87 postos de trabalho. Na área de serviços, segundo o Caged, houve perdas no setor de alimentação (bares, hotéis e restaurantes) e no de hospedagem. No geral, o setor de serviços teve queda na criação de empregos formais de 7.141 postos, redução de 0,04% no número de admissões. Já a agricultura teve resultado positivo com saldo de 9.428 postos de trabalho.oto

Comentários

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixar comentário

Comentário

mais notícias