Contas do governo têm pior desempenho em 19 anos

30 Set 2015 - 12:00h

As contas do governo registraram, nos oito primeiros meses deste ano, um déficit primário inédito – quando as despesas são maiores do que as receitas, sem contar os juros da dívida pública – de R$ 14,01 bilhões, informou a Secretaria do Tesouro Nacional nesta terça-feira (29). No mesmo período do ano passado, foi registrado um superávit de R$ 4,69 bilhões, de acordo com números do Tesouro Nacional. Até então, o pior resultado para o período havia ocorrido em 1997 – quando teve início a série histórica do Tesouro, com um superávit de R$ 4,59 bilhões. O resultado ruim das contas públicas acontece em um momento no qual a economia brasileira está em recessão, o que influencia, para baixo, a arrecadação do governo. De janeiro a agosto, a arrecadação teve o pior desempenho para este período desde 2010. “A performance da receita está claramente atrelada à atividade econômica e, dado o grau de incerteza, está performando um pouco abaixo do esperado”, declarou o secretário do Tesouro Nacional, Marcelo Saintive. Ele acrescentou que também houve uma queda de R$ 11 bilhões, na parcial deste ano, no recebimento de "royalties" do petróleo - por conta da queda do preço do produto no mercado internacional. As informações são do G1.

Comentários

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixar comentário

Comentário

mais notícias