Dilma Rousseff diz que população precisa se mobilizar na guerra contra o aedes aegypti

30 Jan 2016 - 10:40h

A presidente Dilma Rousseff (PT) disse nesta sexta-feira (29) que, se o país não se mobilizar, vai “perder a guerra” contra o mosquito aedes aegypti. Ela participou em Brasília de uma videoconferência com governadores de São Paulo, Pernambuco, Paraíba, Rio de Janeiro e Bahia para tratar de ações de combate ao mosquito. A presidente afirmou que, enquanto o mosquito estiver se reproduzindo, o país estará perdendo a batalha contra o aedes. “Nós estamos perdendo. Enquanto o mosquito se reproduzir, estamos perdendo a luta. Se eu dissesse que nós estamos ganhando a luta, a gente estaria numa fase mais avançada. Mas nós vamos ganhar essa luta, é uma outra coisa. Nós vamos mostrar que o povo brasileiro vai ganhar essa guerra”, completou a presidente. Segundo Dilma, a estratégia do governo é combater os criadouros do mosquito. Ela afirmou que toda a sociedade deve se engajar no combate ao aedes, e não só o governo. A presidente também ressaltou que o governo vai “deflagrar” nesta sexta-feira uma "faxina" contra o mosquito em todas as repartições públicas federais. As Forças Armadas disponibilizaram 220 mil homens para atuar na limpeza de possíveis focos do mosquito.

Comentários

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixar comentário

Comentário

mais notícias