Senado rejeita decisão do STF e devolve mandato a Aécio Neves

18 Out 2017 - 15:30h

O plenário do Senado reprovou nesta terça-feira (17) as punições do Supremo Tribunal Federal (STF) contra o senador Aécio Neves, com 44 votos favoráveis ao tucano. No final de setembro, a 1ª Turma do STF decidiu afastar o parlamentar das suas funções Legislativas atendendo a pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR), com base nas delações premiadas de executivos da J&F. Apesar de ter negado a prisão de Aécio na oportunidade, o colegiado também determinou que o senador não poderia deixar o país e deveria cumprir recolhimento domiciliar noturno. Com a decisão do Senado, Aécio teve as punições retiradas e pode voltar a trabalhar na Casa. A votação desta terça foi viabilizada depois que o STF definiu que o Congresso Nacional é quem deve dar a palavra final sobre medidas cautelares contra parlamentares.

Comentários

Cícero

"Os senadores Lídice da Mata, Otto Alencar e Walter Pinheiro estão de parabéns pelo voto favorável à manutenção do afastamento do senador Aécio Neves, diferentemente dos 44 senadores que, ignorando completamente a decisão do STF que mandou afastar o tucano, votaram favoravelmente ao senador mineiro. Os senadores baianos se colocaram do lado certo da história, ao passo que os que votaram a favor do Aécio estão fadados a um destino inglório, pois com o advento da Internet o eleitor dificilmente esquece do que é feito na seara política nacional, pois hoje tudo de bom ou ruim que um agente político faz, fica gravado de forma indelével nas redes sociais, através da crônica política diária do mundo virtual. Parabéns mais uma vez aos senadores Lídice da Mata, Otto Alencar e Walter Pinheiro por honrarem o mandato que lhes foi outorgado pelo eleitor baiano. Manter Aécio no Senado, com todas as provas existentes contra ele, áudios, vídeos e mala carregada de dinheiro, mantê-lo como senador da República, repita-se, é um tapa na cara da sociedade, uma afronta imperdoável aos princípios da moralidade e da ética que norteiam a administração pública como um todo, é uma grave ofensa ao povo brasileiro, uma verdadeira infâmia, chega a ser imoral. Mas nada como um dia após o outro, vale dizer, os senadores que com o seu voto livraram o Aécio de responder na Justiça pelos crimes que lhe são imputados, tais senadores, todos eles, terão um encontro amargo e fatal com os eleitores nas urnas, em 2018. Quem viver, verá !!! "

Deixar comentário

Comentário

mais notícias