Personalidade no túnel do tempo: Fiapo relembra sua história de vida construída em Brumado

02 Mar 2018 - 12:00h

Nascido no dia 08 de novembro de 1940, na cidade de Ituaçu, Dagvaldo Silva Mello mudou-se para Brumado em 1958. No município, constituiu família e uma carreira como operário e atleta. Seu primeiro emprego na capital do minério foi na Sorveteria Íris. Na cidade, logo foi chamado para atuar no Democratas, time de futebol do Bairro São Félix, de onde ganhou o apelido de Fiapo por ser bastante franzino. Apesar do físico, ele era veloz e nunca temia os marcadores adversários, tornando-se uma referência entre os desportistas locais. Em 1965, Fiapo começou a trabalhar na Magnesita, integrando os maiores times do futebol local. Na ocasião, o Talmag, onde sagrou-se bicampeão municipal, e no Magnesita, onde ergueu a taça de campeão de uma temporada. Fiapo também atuou no futsal brumadense e defendeu a Seleção Brumadense de Futebol, tendo como maior feito a conquista do torneio intermunicipal regional.

A maior alegria e lembrança de Fiapo no futebol foi ter atuado no mesmo jogo como adversário do lendário Mané Garrincha, que fez uma turnê sozinho pela região ainda no auge. O ex-operário e jogador de futebol relembrou os bons momentos vividos em Brumado, exaltando a família como maior legado. “Minha família é o meu maior orgulho e o maior legado que ganhei da vida. Amo minha esposa, companheira de sempre, minha eterna namorada Dorinalva. Amo demais nossas filhas e netos. Posso dizer que Deus foi muito generoso comigo, me emociono quando falo da minha família e das bênçãos de receber meus netos. Fiz amigos e só tive adversários dentro de campo, mas fora das quatro linhas éramos amigos, vizinhos, colegas de trabalho”, disse. Amante do futebol, Fiapo cobra das autoridades locais mais atenção ao esporte e lamenta o fato de Brumado ainda não fazer parte da elite do futebol baiano. “Já passou da hora de termos um time da nossa cidade no campeonato baiano. Temos muitos talentos desperdiçados e muitos, por não acharem estrutura aqui, se mudaram para defender outros times. Porém, para tanto, nossas autoridades terão que se despir das vaidades, principalmente dos interesses políticos, e unir esforços para tornar esse sonho dos nossos desportistas uma realidade”.

Com 77 anos, Fiapo se mantém na ativa como motorista de uma van escolar, que ele considera um passatempo ocupacional. “Não gosto da ociosidade, por isso estou na van transportando a criançada. Isso me dá mais motivação na vida, saber que sou útil e que estou produzindo”. Ao final, o ex-atleta deixou um recado para a atual geração do futebol brumadense. “Tenham perseverança, pois não há conquistas sem luta. Abram mão dos prazeres e levem a sério seus sonhos”.

Comentários

Hermírio Públio de Brito Viana

"Na foto em preto e branco, o TIMAÇO do Magnesita. Imbatível em seu campo. Foi contemporâneo do FIAPO, e o parabenizo pelo atleta de ontem e o cidadão de sempre!"

Edson Meirelles

"Personagem da história de Brumado, Fiapo, Zé Primo e CIA. Orgulho de amizade amigo."

Deixar comentário

Comentário

mais notícias