Paciente com câncer se casa em hospital após 23 anos de espera

29 Abr 2018 - 08:30h

Há 23 anos, a promotora de vendas Cristiane Moraes, de 41 anos, aguardava o dia em que viveria o sonho de casar-se com o companheiro Marcelo Pasini. Eles tinham muitos planos para esse dia especial, mas algo sempre acontecia e o casamento ficava em segundo plano. Ao ser diagnosticada com câncer no pulmão, Cristiane foi internada. Mesmo assim, seu único desejo era selar a união com o amado. Em menos de uma semana, formou-se uma corrente do bem e o pedido de Cristiane foi atendido. De vestido de noiva, ela se casou, dentro do Hospital Ana Costa, em Santos (SP). Com tudo encaminhado, a última sexta-feira (27) foi o dia escolhido para celebrar a data. Após passar pela avaliação médica, a noiva começou a se preparar para a cerimônia. Ela foi maquiada e fez penteado. O vestido branco simbolizava que aquele seria o dia do casamento, tão aguardado. Ela imaginava que seria uma simples cerimônia dento do quarto. Mas, teve uma grata surpresa. O tapete vermelho foi preparado e cobriu o chão do Espaço Gourmet do hospital, no 10º andar. Ao chegar no salão, ela avistou o noivo vestido com traje de gala no altar. Entre os convidados, os três filhos. Leonardo, de 23 anos, Letícia, de 19, e Gustavo, de 13. A família, os amigos e todos os funcionários do hospital estavam presentes naquele momento. A noiva seguiu o roteiro que manda a tradição e entrou no salão ao som da marcha nupcial. Com o buquê nas mãos, ela atravessou o tapete vermelho na cadeira de rodas, sempre ajudada pelo filho Leonardo. Marcelo abriu um sorriso ao ver a amada. Ao chegar no altar, beijou a mulher de sua vida. Em seguida, o pastor iniciou a cerimônia que ainda seria de muitas emoções. Os filhos preparam uma carta especial para os pais, em declaração ao amor que sentem por eles. Depois, ocorreu um dos momentos mais esperados. O caçula Gustavo levou as alianças. Para selar ainda mais a união, o beijo final do casal e a música final da cerimônia, ‘Para sempre vou te amar’, na versão em inglês.

Comentários

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixar comentário

Comentário