Anvisa proíbe venda de canela em pó por conter pelo de roedor

13 Jun 2018 - 15:30h

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu a venda e distribuição de um lote de canela em pó da marca Santa Bárbara, fabricada pela empresa Comercial Santa Bárbara Franca por conter matérias estranhas. “Os testes detectaram presença de fragmentos de pelos de roedor, indicativo de risco”, diz a nota oficial divulgada pela agência. A empresa deve promover o recolhimento do estoque existente no mercado referentes ao lote fabricado em 2 de agosto de 2017 e com validade até 2 de agosto de 2020. Segundo a Veja, a comercialização está suspensa em todo o país. De acordo com a fabricante, todas as providências já foram tomadas e, por precaução, o lote está sendo recolhido. Afirmou ainda que agora todas as compras só são realizadas com laudo de certificado de análise. No início deste ano foi dado o primeiro alerta sobre a irregularidade no produto. A Gerência Colegiada da Superintendência de Vigilância Sanitária emitiu, no dia 17 de janeiro de 2018, uma notificação determinando a interdição cautelar do lote.

Comentários

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixar comentário

Comentário