Greve dos professores da rede municipal de Guanambi continua por tempo indeterminado

31 Jul 2018 - 12:00h

Em Guanambi, a 141 km de Brumado, a greve dos professores da rede municipal entrou na segunda semana sem negociação para pagamento do reajuste de 6,81% do piso nacional do magistério. Cerca de 11 mil alunos estão sem aulas em 35 escolas do município. A categoria realizou diversas manifestações ao longo da última semana. Na quarta-feira (25), o prefeito Jairo Magalhães (PSB) recebeu o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Guanambi, mas não apresentou nenhum proposta para por fim à greve. O sindicato alega que a prefeitura está gastando apenas 88,34% dos recursos do Fundeb com a folha dos professores e o repasse de 6,81% caberia no orçamento. Em contrapartida, a Administração afirma que o repasse do Fundeb é todo direcionado aos professores, ainda necessitando ser complementando com recursos do Município. A prefeitura informou ainda que há um déficit de mais de R$ 2,5 milhões complementados pelo município em 2017. Caso o reajuste seja realizado, a prefeitura diz que o déficit saltaria para mais de R$ 7,5 milhões.

Comentários

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixar comentário

Comentário

mais notícias