Guanambi: Justiça bloqueia bens do ex-prefeito Charles Fernandes

16 Mai 2019 - 15:00h

De forma liminar, a justiça bloqueou os bens do ex-prefeito de Guanambi, Charles Fernandes (PSD), e de mais seis pessoas após pedido do Ministério Público Federal (MPF). Segundo o órgão, a empresa CFSC, cujos sócios são parentes do ex-prefeito, foi contratada irregularmente para realização de obras em oito escolas do município. Os valores foram pagos antes mesmo de os serviços serem concluídos - na época, a empresa recebeu o montante de R$ 229.184,22, mas de 57% do valor previsto no contrato. A CFSC foi constituída por meio de laranjas para prestar serviços à prefeitura e se beneficiar com contratações ilícitas. Ao longo dos anos, a empresa venceu todas as licitações as quais participou, recebendo cerca de R$ 2,5 milhões de Guanambi. Com o início das investigações, ela deixou de funcionar. A decisão determinou a indisponibilidade de bens dos réus até o valor máximo individual de R$ 16.370,30. Atualmente, Fernandes é deputado federal.

Comentários

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixar comentário

Comentário

mais notícias