Prefeitura de Rio do Antônio repudia conduta de professores que se recusaram a lecionar suas aulas

12 Set 2019 - 14:00h

Na última terça-feira (10), os professores da rede municipal de Rio do Antônio, a 66 km de Brumado, paralisaram as atividades devido ao atraso no pagamento dos salários. Em nota enviada ao site Achei Sudoeste, a prefeitura esclareceu que não tomou conhecimento prévio de qualquer ato de paralisação ou mobilização por parte dos professores da rede pública, visto que quase a totalidade dos profissionais ministraram regularmente as suas aulas. De acordo com a Secretaria Municipal de Educação, apenas alguns professores, mesmo estando na unidade escolar, se recusaram as lecionar sob argumento da falta de pagamento de seus salários. “A administração reconhece o atraso de 02 (dois) dias no pagamento dos profissionais de ensino em razão da ausência de recursos suficientes do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). Embora este recurso sirva para atender todas as despesas da educação básica municipal, o Município destina a receita para o pagamento, exclusivamente, da Folha de Pagamento dos profissionais do magistério, custeando os demais profissionais e outros gastos com a manutenção da educação com recursos próprios”, destacou, na nota, repudiando a situação. A administração municipal ressaltou ainda que a mobilização partiu “de oposicionistas políticos na tentativa de prejudicar o andamento do serviço público”.

Comentários

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixar comentário

Comentário

mais notícias