BBC News relaciona mineração de urânio em Caetité à incidência de casos de câncer

22 Out 2019 - 09:00h

Uma reportagem publicada pela BBC News relembrou acidentes ocorridos durante a mineração de urânio em Caetité, a 100 km de Brumado, bem como apontou relação entre a atividade e a incidência de câncer de tireoide e de pulmão em moradores do município. A reportagem citou que, desde 2014, as Indústrias Nucleares do Brasil (INB) encerrou a mineração de urânio na região, porém, no mês passado, as autoridades que regulam a atividade de mineração de materiais radioativos autorizou a extração em uma nova mina. A BBC News alardeou os riscos ambientais e à saúde da população que pode ser exposta à materiais radiativos. A reportagem teve acesso a um relatório produzido pela Secretaria de Saúde da Bahia que aponta a ocorrência de pelo menos cinco acidentes que expuseram o solo e os cursos d’água à radiação, entre 2000 e 2014, período do primeiro ciclo da mineração de urânio em Caetité. A publicação também teve acesso a um relatório da Comissão de Pesquisa e Informação Independentes sobre a Radioatividade (CRIIRAD), que acompanha há anos o caso no sertão baiano, em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e outras instituições. O relatório, produzido em 2018, aponta que foram encontrados locais com incidência de radiação até 10 vezes mais alto do que o tolerável. A INB nega a relação da atividade mineradora com a contaminação e com os casos de câncer.

Comentários

Webiston Barbosa Reis

"É lógico que a empresa citada e todas as demais que lidam com produtos dessa natureza afirmarão com veemência que NÃO existe nenhum tipo de relação entre radioatividade e câncer, no entanto, os laudos apontam justamente o contrário. Por trás disso, existe a busca incessante por lucros, independentes dos danos causados ao meio ambiente e aos seres humanos, deixando de saldo, nada além da obrigação da geração de determinados empregos para os moradores locais, que na grande maioria dos casos, são presenteados com cargos de baixos salários. Nesse mercado altamente rentável, fica a saúde do ser humano jogada a escanteio, renegada a um segundo plano. Apesar de serem extraídos outros tipos de minerais aqui em Brumado, no entanto, quando o assunto é danos à saúde da população e ao meio ambiente, estamos à deriva e navegando no mesmo barco. Ou será que os altos índices de ocorrências de câncer aqui na cidade são obras “apenas” do acaso... Ou do destino?"

Deixar comentário

Comentário

mais notícias