Estudantes baianos criam projeto para minimizar impacto do lixo

08 Nov 2019 - 14:30h

Em maio deste ano, as tradicionais chuvas do mês fizeram um estrago maior que o esperado no município vizinho de Lauro de Freitas (Região Metropolitana de Salvador). O drama da população chamou a atenção de um grupo de estudantes que imaginava uma forma de colaborar para a redução do problema. A chance de efetivamente contribuir surgiu de uma forma inusitada: durante a realização da Olimpíada do Futuro - a Sapientia. Junto com outras cinco equipes de jovens de todo o país, os quatro estudantes baianos - Maria Fernanda Mello, Diogo Liotti Amaro, João Gabriel Paixão e Marcella Renata Souza, do Colégio Perfil, em Vilas do Atlântico - desenvolveram a startup Point Sustentável. O projeto que, ao mesmo tempo, reduz o lixo, melhora as condições de trabalho dos catadores de recicláveis e minimiza os problemas ocasionados congestionamento do sistema de drenagem da cidade foi selecionado entre os melhores do Brasil e, enquanto a premiação final não ocorre, eles aproveitam para viabilizar a ideia. Na verdade, segundo o orientador do projeto, o professor de história Rodrigo Lorenzo, independente do resultado, o grupo já conseguiu reunir os recursos necessários para implantar o projeto, que consiste na construção de carrinhos com estrutura metálica que facilitará o recolhimento do lixo urbano, sendo uma estrutura de trabalho mais prática e confortável para os coletores. “Para garantir a sustentabilidade da iniciativa, os estudantes comercializaram os espaços laterais dos veículos, que servirão como outdoors ambulantes”, esclarece o professor.

Comentários

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixar comentário

Comentário

mais notícias