Brumado: Prefeito acredita que quarentena deva ser suspensa até a primeira quinzena de maio

07 Abr 2020 - 12:00h

Em Brumado, o decreto com as medidas de contenção, restrição e enfrentamento ao novo coronavírus, a Covid-19, é válido até o dia 18 de abril. Em entrevista ao site Achei Sudoeste, o prefeito Eduardo Lima Vasconcelos (PSB) ressaltou que, em razão da evolução do número de casos na cidade, a quarentena deve ser mantida até a primeira quinzena do mês de maio. No entanto, segundo ele, algumas atividades, a exemplo do setor da construção civil, devem sofrer uma flexibilização. Com relação às aulas, o gestor afirmou que, como o pico do contágio está previsto para o dia 15, no dia 18 de abril será possível ter uma noção maior da realidade no município. “Lá pelo dia 18 a gente já sabe como foi e se vai valer a pena manter as escolas fechadas ou se, por cautela, abre lá pelo dia 4 de maio. Estou fazendo uma estimativa que, se tudo correr bem, a gente retorna as aulas lá pra maio. As aulas, possivelmente, será a última coisa”, declarou. A ideia, conforme explicou, é que o decreto municipal seja suspenso gradativamente.

Comentários

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixar comentário

Comentário