Achei Sudoeste




Com salários atrasados, servidores cruzam os braços e escolas estaduais ficam sem aula em Brumado

30 Mar 2016 - 11:00h

Servidores contratados pelas empresas Sands, Basitec e Contrat, que prestam serviços gerais terceirizados para a secretaria de educação do estado, cruzaram os braços nesta quarta-feira (30), em Brumado. A paralisação das atividades interrompeu as aulas nos três colégios estaduais do município. Os servidores fizeram três linhas de protesto em cada uma das unidades escolares e ainda promoveram passeata pelas ruas da cidade. Em entrevista ao site Brumado Notícias, os manifestantes esclareceram que estão reivindicando o pagamentos dos salários que estão atrasados, além de alguns benefícios, como vale alimentação. Além dos servidores da educação, funcionários que prestam serviços em outras repartições estaduais também participaram dos protestos. 

“A situação está tão difícil que nem pudemos confeccionar faixas para o protesto por falta de dinheiro. Nossa maior revolta é que não temos uma resposta satisfatória do por que desses constantes atrasos. As empresas jogam a culpa para o estado e o estado culpa as empreiteiras, mas no final das contas ficamos nós no prejuízo. No caso de hoje, os alunos e professores, solidários com a nossa causa, entenderam que não poderia haver aula sem nossos serviços para garantir a boa manutenção dos prédios. Estamos sendo humilhados, estamos trabalhando com vigor para no final irmos mendigar nossos salários. Isso é uma lástima”, lamentaram os manifestantes.