Achei Sudoeste




Estudantes de escola pública reciclam materiais nocivos às plantações no sudoeste baiano

09 Jul 2018 - 10:30h

Alunos de uma escola pública na zona rural de Iguá, distrito de Vitória da Conquista, a 131 km de Brumado, utilizaram materiais reciclados retirados das plantações da região para fazer artesanato. Na natureza, os materiais usados nas peças são nocivos às áreas agrícolas. Uma das estudantes transformou óleo de cozinha usado em sabão em barra, a partir das aulas de reciclagem. As peças foram expostas em uma feira estudantil na escola. De acordo com o G1, além da responsabilidade com o meio ambiente, o projeto abordou conteúdos escolares, como a evolução da humanidade, até a chegada dos meios de comunicação. “A ideia é trabalhar com os alunos a questão da reciclagem, mas voltando para os conteúdos que são trabalhados em sala de aula”, explica a professora Tânia Souza. Diferentes tipo de materiais foram encontrado e utilizados nas maquetes, como conta a estudante Nicolli Silva: “Nós usamos palito de dente, de picolé, caixas de palito, papelão, rolo de papel higiênico, e várias outras coisas como papel crepom”, pontua. Durante todo o projeto de montagem da feira, os estudantes tiveram aulas interdisciplinares sobre reciclagem. Foi em uma dessas aulas que a aluna Bruna Marques aprendeu a reciclar o óleo de cozinha. “Não imaginaria que o óleo poderia se transformar em sabão. Até mesmo na minha casa a gente jogava o óleo fora. Depois que a gente começou a estudar aqui na escola sobre reciclagem, a gente está juntando e produzindo sabão”, conta.