Achei Sudoeste




Com polêmicas à vista, Dias Toffoli assume a presidência do STF

14 Set 2018 - 11:30h

O Supremo Tribunal Federal (STF) mudou de comando na última quinta-feira (13), após dois anos sob a gestão da ministra Cármen Lúcia. Em solenidade, o atual vice-presidente, ministro José Antônio Dias Toffoli, tomou posse como o novo presidente da Corte até setembro de 2020. Entre controvérsias que o novo presidente do STF terá de enfrentar durante a sua gestão, se destacam a questão salarial dos ministros e uma possível rediscussão sobre a prisão após condenação em segunda instância. Junto com Toffoli, assume uma nova posição o ministro Luiz Fux, que será o novo vice-presidente. A escolha para a Presidência do Supremo se dá por meio de uma eleição simbólica, que respeita a ordem de antiguidade dos magistrados da Corte. Antes, também por essa ordem, os ministros passam pela presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que Dias Toffoli dirigiu durante as eleições de 2014. Toffoli fez carreira na advocacia. Foi defensor de campanhas eleitorais do PT e advogado-geral da União durante o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que o nomeou para a vaga no Supremo em 2009. O ministro tem 50 anos.