Cerca de 600 funcionários vão ser demitidos em fábrica de calçados em Itapetinga

29 Mai 2020 - 10:30h

Cerca de 600 funcionários de uma fábrica da empresa Vulcabras Azaleia, instalada no município de Itapetinga, sudoeste da Bahia, vão ser dispensados. A informação foi divulgada pelo Sindicato dos Calçados de Itapetinga, que relatou que as dispensas vão começar nesta sexta-feira (29). As demissões abrangem trabalhadores que residem em Itapetinga e outros municípios da região. Segundo a categoria, as demissões se devem, principalmente, à redução de custos de transportes de colaboradores que atuam em outras cidades, como Macaraní, Itambé, Itororó, Firmino Alves e Caatiba. O sindicato afirma que a empresa negociou as dispensas e garantiu direitos trabalhistas aos funcionários demitidos. A categoria acrescenta que foi feito um acordo coletivo para aqueles trabalhadores que quiserem residir em Itapetinga ou ir ao trabalho com seus próprios transportes. Nestes casos, eles serão mantidos e receberão ajuda de custo mensal de R$ 140 durante seis meses. Aqueles que não aceitarem as condições receberão todos os diretos trabalhistas e mais 12 cestas básicas, informou o sindicato. Em nota, a Vulcabras Azaleia confirmou os desligamentos em Itapetinga, mas não revelou a quantidade de funcionários que perderão o emprego. A empresa afirmou “que não é segredo que a pandemia está atingindo forte e negativamente a economia e o setor de calçados” e que está se adequando ao novo momento. A Vulcabras Azaleia acrescenta que “colocou em prática uma série de iniciativas para a manutenção da saúde dos negócios”, como antecipação das férias e banco de horas, mas, ainda assim, foi necessária a decisão de desligar parte dos colaboradores. A empresa afirma que entrou em acordo com o sindicato para que sejam feitas as rescisões cabíveis e se comprometeu a fornecer 12 cestas de alimentação aos demitidos até o mês de dezembro.

Comentários

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixar comentário

Comentário