Festas com aglomerações na Bahia só serão liberadas quando houver a vacina contra a Covid-19, diz governador

19 Nov 2020 - 14:30h

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), declarou que vai esperar cerca de 15 dias para constatar se as aglomerações causadas em função do processo de campanha eleitoral irão refletir no aumento significativo dos casos de coronavírus no estado. Segundo ele, só depois desse período e das avaliações feitas pelo Governo do Estado, é que será tomada qualquer medida quanto ao retorno das aulas. Sobre à possibilidade de aglomerações nas festas de final de ano, Costa deixou claro que o Governo não irá permitir. “Se não tiver vacina, no estado da Bahia, não haverá festas com aglomerações. Nós não iremos permitir. Quero deixar bem claro: qualquer festa com aglomeração só com a vacina. Não vai ter Réveillon com 5 mil pessoas, com 10 mil pessoas, com o apoio, a participação e o consentimento do Estado. Vamos manter as restrições, não podemos brincar com a vida alheia”, enfatizou.

Comentários

Amaury

"Esta colocação deveria ter sido feito antes das eleições, houve um atraso nesta tomada de decisão."

Deixar comentário

Comentário

mais notícias