Achei Sudoeste




Condeúba: APLB-Sindicato promove buzinaço para protestar contra cortes salariais na educação

03 Jul 2020 - 17:35h

Após realizar quatro reuniões de negociação com o Poder Público e o mesmo ter voltado atrás no que foi acordado na última reunião, a APLB-Sindicato iniciou uma série de manifestações para defender os direitos dos trabalhadores em educação de Condeúba, a 107 km de Brumado. Nesta sexta-feira (03), um buzinaço foi realizado, saindo da Igreja do Bom Jesus, passando pela avenida principal da cidade, em direção à Praça do Forró e finalizando no Paço Municipal. Segundo informou o sindicado ao site Achei Sudoeste, tudo começou no mês de abril, quando os diretores comunicaram que os trabalhadores do quadro temporário seriam dispensados e os do quadro efetivo sofreriam cortes de vantagens salariais, tais como: AC (atividade complementar) EI (Educação Infantil 10%), deslocamento e jornadas suplementares. Na última reunião realizada no dia 22 de junho, entre a APLB- Sindicato e representantes do Governo Municipal, o Secretário de Educação e o de Finanças se comprometeram a recuar nos cortes da Educação Infantil e a gratificação dos Diretores. Vale salientar que esta última, segundo o próprio secretário, foi retirada dos diretores mediante acordo firmado entre os mesmos e a gestão, ato que a APLB-Sindicato repudia veementemente porque os vencimentos dos diretores estão garantidos no Plano de Carreira do Magistério. “Mais uma vez, o Governo se mostra sem planejamento diante das ações e finanças e volta atrás no que ficou acordado com o sindicato na última reunião, afirmando que não tem recurso suficiente para manter o que foi combinado na mesa de negociação. A APLB-Sindicato entende que o caminho do diálogo é sempre a melhor opção, sendo assim não vê com bons olhos a quebra de acordo. A relação entre Sindicato e Governo deveria ser pautada pela confiança. Dessa forma, fica difícil acreditar na palavra do Governo já que este prometeu e agora diz que não vai cumprir”, frisou, em nota.