Achei Sudoeste




Brumado: Estrondos misteriosos no sudoeste baiano foi passagem de meteoro, dizem pesquisadores

04 Jan 2021 - 11:00h

Moradores da Bahia relataram ter escutado um barulho no céu, no sábado (2), e pesquisadores dizem que a causa foi a passagem de um meteoro (veja aqui). Segundo a Brazilian Meteor Observation Network (Bramon), que opera uma rede para monitoramento de meteoros, produzindo e fornecendo dados científico, após moradores de Brumado, Dom Basílio, Carinhanha e Livramento de Nossa Senhora relatarem nas redes sociais que escutaram um forte estrondo, por volta das 16h, eles foram buscar imagens que pudessem comprovar que o estrondo estivesse associado a um meteoro. “Nos dados do satélite meteorológico GOES-16, foi verificada a detecção de um flash na região entre 15h50 e 16h. Essa detecção foi feita através instrumento GLM (Geostationary Lightning Mapper), que tem como finalidade o mapeamento das descargas elétricas ocorridas na atmosfera. Entretanto, ele também tem a capacidade de detectar a passagem de meteoros muito luminosos, como o que ocorreu no interior da Bahia no último sábado. E como na região onde esse flash foi detectado não havia nenhuma nuvem de tempestade capaz de gerar um relâmpago, podemos concluir que esse flash detectado pelo instrumento GLM do GOES-16 foi gerado pela passagem do meteoro que também gerou o estrondo sônico ouvido por vários moradores da região”, diz nota da Bramon.

Além disso, sabendo do local e do horário aproximado onde o caso ocorreu, a entidade fez também uma busca nas câmeras do Clima ao Vivo na região e, apesar do mal tempo em boa parte da região, o registro em vídeo da passagem do meteoro foi encontrado na câmera em Nova Redenção, a cerca de 150 km de distância. “Por ser um bólido diurno, seu brilho é ofuscado pela luminosidade do céu durante o dia. Mas é possível perceber o meteoro passando rapidamente entre as nuvens, exatamente às 15h59 desse sábado”, afirma a nota. A Bramon ainda destacou que está trabalhando na análise dos dados para determinação da trajetória e de maiores informações a respeito do objeto. Como o bólido pôde ser visto na luz do dia, os pesquisadores acreditam que tenha sido um meteoro de grandes proporções que não tenha se dissolvido completamente na atmosfera. Ou seja, há a possibilidade de parte do meteoro ter caído em terras baianas.