Achei Sudoeste




Diretor da Federação dos Comerciários da Bahia pede equilíbrio entre medidas restritivas e manutenção da economia

01 Mar 2021 - 14:00h

Diante do aumento de casos confirmados e óbitos em razão da pandemia do coronavírus, o Governo do Estado prorrogou o lockdown até a próxima quarta-feira (03) em toda Bahia. Em entrevista ao site Achei Sudoeste, Joilson Pereira da Silva, diretor de orientação sindical da Federação dos Comerciários da Bahia, disse que as medidas restritivas atingem em cheio o comércio e as mesmas devem ser tomadas com cautela, visto que o momento também não é favorável para a economia do país. “O trabalhador do comércio está diretamente ligado ao público e medidas devem ser tomadas para assegurar a sua segurança. De fato, é um momento muito delicado. Também estamos em um momento em que o desemprego bate recordes”, ponderou. Pereira pediu equilíbrio entre as medidas restritivas, necessárias nesta etapa de enfrentamento à pandemia, e a manutenção da economia. “Tem que se criar medidas para fazer com que enxerguem a situação real do município de Brumado porque estamos vivendo um pico. Mas também tem que existir uma mão do Estado, do Governo Federal, Estadual e Municipal, para fazer com que a economia continue, pois sabemos que muitas empresas, se for estendido o lockdown, vão fechar. Estamos falando de trabalhadores. Temos que colocar na balança”, defendeu.