Achei Sudoeste




Em 2017, 43% dos partos realizados na Bahia foram cesáreos

08 Ago 2018 - 12:30h

O Brasil enfrenta atualmente o que a Organização Mundial da Saúde (OMS) classifica como “epidemia” de cesáreas. Dados de 2016 mostram que 55,6% dos partos foram cirúrgicos no país. Essa é a segunda maior taxa do mundo, superada apenas pela República Dominicana (56%). A Bahia, por sua vez, registra um índice menor. De acordo com a Secretaria Estadual da Saúde, 43% dos bebês nascidos vivos no estado em 2017 tiveram parto cesáreo. Neste ano, os números seguem parecidos, com um leve aumento percentual: 44% de cesáreas até 2 de agosto. No entanto, o número ainda está muito acima do recomendado pela OMS, que varia de 10% a 15%.