Achei Sudoeste

BUSCA PELA CATEGORIA "Saúde"

02 Mar 2021 - 09:30h

O Brasil registrou, em fevereiro, 30.484 mortes pela Covid-19, segundo dados apurados pelo consórcio de veículos de imprensa junto às secretarias de Saúde do país. Mesmo com dias a menos e últimos dias durante um fim de semana – o que afeta os registros das mortes –, fevereiro teve o segundo número mais alto de mortes desde o início da pandemia, e o maior desde julho. De acordo com o G1, fevereiro também foi o terceiro mês consecutivo em que as mortes de um mês superam as do mês anterior. Três estados tiveram recordes de mortes: Minas Gerais e Rondônia, pelo segundo mês consecutivo, e Roraima, que ultrapassou os registros de mortes vistos em julho. O colapso no sistema de saúde, antes restrito ao Amazonas, agora atinge várias partes do país. As médias móveis diárias calculadas pelo consórcio de imprensa estão acima de mil mortes por dia há 39 dias. No dia 25, o Brasil registrou o recorde de mortes em 24h desde o início da pandemia: 1.582 pessoas morreram. O dado referente às mortes de fevereiro foi calculado subtraindo-se as mortes totais até janeiro (224.534) do total de mortes até 28 de fevereiro (255.018). Os números dos meses anteriores foram determinados com a mesma metodologia.

02 Mar 2021 - 09:00h

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou, na segunda-feira (01), que o Brasil terá, em março, mais 220 milhões de vacinas. As informações são da CNN. Segundo o chefe do Executivo, o país só poderia iniciar a compra dos imunizantes após a aprovação da Anvisa. “Alguns criticam o Brasil… a vacina a gente só podia comprar depois que a Anvisa autorizar, não podia comprar qualquer negócio que aparecesse. Então essas vacinas começaram a ser certificadas pela a Anvisa e estamos comprando”, disse. Bolsonaro enfatizou que o Brasil é o sexto país que mais tem vacina no mundo e lembrou que a imunização em Israel está avançada. “Tem Israel que está na frente, mas quantos habitantes tem lá? Lá são nove milhões de habitantes, se não me engano, então é fácil dizer que vacinou 30% da população. Eu acho que nos vacinamos mais do que eles em valor absoluto. Agora é outro país, né? É um país que não tem uma gota de petróleo, não tem terra fértil, não tem água, não tem nada. Só que tem um povo que realmente se dedica e tem uns políticos diferente dos nosso aqui, onde eu me incluo também, é uma titica geral. Não to criticando os outros não, é todo mundo”, declarou. O chefe do Executivo afirmou que uma comitiva brasileira será enviada a Israel na próxima quarta-feira, 3, para fechar um acordo sobre o spray nasal, que deve ser testado no Brasil. Bolsonaro, no entanto, voltou a defender o tratamento precoce como forma de combate à Covid-19. “Esse de tratamento precoce fala de ivermectina, hidroxicloroquina, Anitta, seja o que for, não tem efeito colateral, porque não tomar? Parece que quanto mais morrer, melhor para alguns setores. Que ver uma coisa, nós somos a oitava economia do mundo, o nosso IDH não é tão bom quanto de primeiro mundo. O que leva o país a ser o 26° no número de mortos por cada mil habitantes alguma coisa tá acontece aqui, só pode ser o tratamento precoce, não tem outra explicação pra isso. E por que a grande mídia teima ainda em criminalizar quem fala isso?’, questionou.

02 Mar 2021 - 08:30h

Em cerca de um ano da pandemia no Brasil, dois a cada três pacientes intubados por Covid-19 morreram nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) do país. Em geral, a mortalidade entre os que precisam de cuidados intensivos nos hospitais brasileiros é o equivalente a um terço desses infectados. Os dados são do projeto “UTIs brasileiras”, realizado pela Associação de Medicina Intensiva Brasileira (AMIB) em parceria com a empresa Epimed. O levantamento considera mais de 98 mil internações em 648 hospitais privados e públicos desde 1º de março de 2020, dias após a confirmação do primeiro caso de coronavírus no país. Os resultados foram publicados inicialmente pelo Uol e confirmado pela Revista Época. De acordo com o relatório, a mortalidade de todos os pacientes com Covid-19 nas UTIs corresponde a 35,2%, percentual que é bem maior quando levados em conta apenas os hospitais públicos, onde essa taxa chega a 51,6%. Em contrapartida, nos privados, o índice é de 28,5%. Esse número dobra ao analisar somente os infectados que necessitaram de ventilação mecânica. No total, 66,3% morreram entre os 46,3% que foram intubados. A rigor, o método é usado em quadros em que a pessoa tem um alto nível de comprometimento do pulmão, o que dificulta a respiração nos casos mais graves da Covid-19. Em relação àqueles que não precisaram da ventilação mecânica, a mortalidade é de 9%, segundo o monitoramento.

O projeto aponta ainda que o tempo médio em que um paciente passa intubado é de 13,1 dias, índice considerado alto para os padrões entre casos em que a ventilação mecânica é necessária. Em hospitais particulares, esse prazo chega a 14,2 dias, enquanto nos públicos é de 11,6 dias. Já o período médio em que um infectado fica internado em uma UTI brasileira foi de 12,2 dias. Quanto ao perfil do paciente das UTIs, o levantamento expõe que a maioria dos doentes é do sexo masculino, representando 59,8% frente a 40,2% do sexo feminino. Os contaminados cuja idade é igual ou inferior a 65 anos correspondem a 45,7% dos casos. Atualmente, a ocupação das UTIs na rede pública supera os 80% em mais da metade dos estados brasileiros. Ao menos, 781 pessoas aguardam leitos em seis estados e no Distrito Federal.

01 Mar 2021 - 07:30h

Queda de cabelo, manchas avermelhadas, celulite, pele oleosa e suor excessivo são motivos para ir ao médico? Afinal, quando devo procurar um dermatologista? Saber quando procurar um dermatologista é fundamental para manter a saúde em dia. A especialista Ariane Novaes, é a profissional responsável por avaliar e diagnosticar, a partir de exame Clínico Dermatológico, os problemas existentes na pele. Após uma avaliação detalhada, irá indicar a conduta e o procedimento mais adequado, se houver necessidade, para solucionar o problema em questão. Os tratamentos são variados, desde procedimentos estéticos, como o peeling, microagulhamento até medicação controlada e intervenções cirúrgicas. Confira a seguir os problemas dermatológicos mais comuns: Acne (cravos e espinhas); Coceira, vermelhidão e descamação; Pele muito seca ou muito oleosa; Unhas fracas ou manchadas; Queda de cabelo; Celulite, estrias, rugas e flacidez; Suor excessivo; Mau cheiro nas axilas ou nos pés; Manchas e pintas suspeitas; Qualquer alteração na pele e seus anexos como: Lesões com pus (abcessos, foliculite, furúnculos e granuloma piogênico); Cistos, lipomas e nódulos; Descamação do couro cabeludo (caspa); Excesso de pelos (hirsutismo); Queloide; Verrugas. Essa área da medicina atravessa a estética, trazendo qualidade de vida ao paciente, junto do aumento da autoestima. Gostou de conhecer a importância dessa especialidade médica no dia a dia? Então não deixe de entrar em contato conosco. (77) 3441-9286 e (77) 99991-5757 (WhatsApp). O Laboratório e Policlínica Exame fica localizado na Rua Cassemiro Pinheiro Azevedo, 655, Centro de Brumado.

27 Fev 2021 - 07:35h

A Bahia negocia com o Fundo Soberano Russo a compra de cerca de 2 milhões de doses da vacina Sputnik V, o suficiente para concluir a primeira fase da vacinação que reúne idosos e profissionais de saúde. “A meta é receber essa quantidade num prazo de 60 a 90 dias a partir do fechamento do contrato, o que pode acontecer já na semana que vem”, afirmou o governador Rui Costa (PT), que participou de uma reunião virtual com os russos nesta sexta-feira (26). De acordo com Rui, além dessas doses, a Bahia negocia um volume maior que seria dividido com os estados do Nordeste. “Eles ficaram de avaliar e responder na semana que vem sobre a quantidade que conseguem enviar para a Bahia e o Nordeste. Vamos querer o máximo possível. Inicialmente, contamos com esses 2 milhões que fecham a fase 1 da vacinação”, informou o governador. A autorização para que Estados e Municípios adquiram as próprias doses de vacina foi dada esta semana por uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF). A partir da autorização, a Bahia passou a buscar alternativas para imunizar a população, como a vacina desenvolvida na Índia e a terceira a ser aprovada na China, cujos laboratórios também estão sendo contactados. “Estamos na luta buscando todas as opções de vacina possíveis, mas, até termos um número maior de doses, peço a ajuda dos baianos para que usem máscara e respeitem o isolamento social”, acrescentou Rui.

25 Fev 2021 - 07:30h

Quando o assunto é inovação, o Laboratório Exame está sempre em primeiro lugar e trazendo mais novidades para o combate ao Covid-19. Já disponível o teste de antígeno pra detecção do novo coronavírus. O exame possui uma curva semelhante do RT-PCR, ou seja, colher a amostra entre 2 a 7 dias do início dos sintomas, preferencialmente entre o terceiro ao sexto dia. O exame foi desenvolvido para identificar proteínas virais, diferente do RT-PCR que identifica a presença do RNA vírus. A amostra para detecção do antígeno é realizada por swab nasofaríngeo e o resultado é disponibilizado no mesmo dia. Saiba mais informações através dos telefones: (77)3441-9286 / (77)99991-5757. Faça seus exames no Laboratório Exame.

24 Fev 2021 - 14:30h

Um avião com 129,5 mil doses da vacina de Oxford/AstraZeneca chegou ao aeroporto de Salvador, por volta das 11h20 desta quarta-feira (24). Não foi divulgado quando será feita distribuição para os municípios e nem a quantidade reservada para cada cidade baiana. As doses chegaram em um voo comercial, serão transferidas para um veículo e levadas para a sede do Grupamento Aéreo (Graer) da Polícia Militar. Lá, as vacinas serão conferidas, antes de serem distribuídas. Segundo informações da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Salvador, onde a vacinação da 1ª dose está suspensa, quando as doses estiverem em mãos da administração municipal, será divulgada a estratégia da retomada da imunização. A subsecretária de Saúde da Bahia, Tereza Paim, as doses serão distribuídas paro os Núcleos Regionais de Saúde, que faz o envio para os municípios. “É uma quantidade que esperávamos mais. Ela veio em tono de 30% do que foi estimado pelo próprio Ministério da Saúde”, falou. A previsão é que outro avião com 79, 2 mil doses da vacina CoronaVac chegue ao aeroporto de Salvador, às 21h20 desta quarta. Segundo nota técnica divulgada pelo governo federal, a prioridade na vacinação, com a chegada dessas doses, são de trabalhadores da Saúde, idosos e população indígena.

24 Fev 2021 - 09:30h

O Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia (Lacen) identificou uma cepa peruana da SARS-CoV-2 em circulação na Bahia, segundo divulgado no início da noite desta terça-feira (23) pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesab). De acordo com a Sesab, trata-se da cepa C.14, que foi introduzida na Bahia a partir de um viajante que desembarcou em Salvador de navio, em fevereiro. Desde que começou a realizar o sequenciamento genético do vírus SARS-CoV-2, o Lacen identificou 13 diferentes linhagens do vírus em cerca de um ano. O Lacen já identificou 11 casos da variante de Manaus, conhecida como P.1, considerada uma cepa mais contagiosa. Em 17 de fevereiro, a Vigilância Epidemiológica do Estado da Bahia confirmou a transmissão comunitária da variante B.1.1.7 do SARS-CoV-2, originalmente detectada no Reino Unido.

23 Fev 2021 - 15:30h

O secretário da Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, que está internado com Covid-19, teve piora no quadro clínico e precisou ser transferido para uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI). A transferência aconteceu na noite de segunda-feira (22). De acordo com a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab), ele segue no Hospital Aliança, evoluiu bem durante a noite, e a previsão é de que retorne ao leito clínico ainda nesta terça-feira (23). A Sesab disse ainda que Vilas-Boas segue usando o oxigênio. O secretário, que também é médico, está sendo acompanhado pelo pneumologista Sérgio Jezler e pelo infectologista Roberto Badaró. Ainda não há previsão de alta. Vilas-Boas testou positivo para o coronavírus no dia 16 e foi internado no dia 19. No dia 18, ele informou que fez uma tomografia de tórax e que 25% dos pulmões estão sendo acometidos por múltiplas áreas de pneumonia.

23 Fev 2021 - 14:30h

A Anvisa concedeu o primeiro registro de vacina contra a Covid 19, para uso amplo, nas Américas, ao imunizante do laboratório Pfizer/Biontech. A informação foi publicada no portal da Agência Nacional de Vigilância Sanitária na manhã desta terça-feira (23). Se trata de aprovação do uso definitivo do imunizante. A agência aprovou o uso emergencial de outros dois, a vacina Coronavac, desenvolvida em uma parceria com Butantan com a Sinovac, e a Covishield da Universidade de Oxford, Astrazeneca e Fiocruz. O órgão informou que após um período de análise de dezessete dias, a Gerência Geral de Medicamentos, da Segunda Diretoria, decidiu pela concessão do registro do imunizante. “O imunizante do Laboratório Pfizer/Biontech teve sua segurança, qualidade e eficácia, aferidas e atestadas pela equipe técnica de servidores da Anvisa que prossegue no seu trabalho de proteger a saúde do cidadão brasileiro”, disse o Diretor-presidente da agência Antonio Barra Torres. O texto divulgado pela Anvisa destaca que entre as autoridades de referência pela Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), a agência brasileira é a primeira a conceder o registro de uma vacina Covid-19, com sete locais de fabricação certificados. O registro abre caminho para a introdução no mercado de uma vacina com todas as salvaguardas, controles e obrigações resultantes dessa concessão, acrescentou a diretora Meiruze Freitas.

22 Fev 2021 - 07:30h

A Terapia Ocupacional é uma profissão da área da saúde que tem por objetivo estimular, incentivar e capacitar o indivíduo na realização de suas funções básicas relativas ao seu cotidiano/rotina visando, sempre, a sua autonomia e independência. E na atuação com as crianças, o que fazer? O profissional deve estar atento às demandas psicomotoras, cognitivas, sensoriais, emocionais e sociais dessas crianças buscando identificar o que está impedindo o pleno desenvolvimento de suas capacidades e habilidades. Para isso, esse profissional utiliza o “brincar” como ferramenta fundamental na sua prática com o público infantil. É através deste “brincar” que a criança explora o mundo, experimenta, erra/acerta, aprimora, aprende, se relaciona com o outro e com o mundo. O Laboratório e Clínica Exame fica localizado na Rua Cassemiro Pinheiro Azevedo, 655, no Bairro Centro, em Brumado. Para maiores informações, ligue: (77) 3441-9286 e (77) 99991-5757 (WhatsApp).

21 Fev 2021 - 06:30h

O Ministério da Saúde confirmou a dispensa de licitação para a compra de outras duas vacinas contra a Covid-19, a indiana Covaxin e a russa Sputnik V. Os extratos foram publicados no Diário Oficial da União na sexta-feira (19). Eles preveem o gasto de R$ 2,3 bilhões com a compra dos dois imunizantes e de insumos destinados à vacinação contra a Covid-19. Sputnik e Covaxin ainda não tiveram seu uso autorizado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Portanto, mesmo que sejam compradas pelo governo, essas vacinas só poderão ser aplicadas na população depois do sinal verde da agência. Até o momento, a Anvisa autorizou o uso emergencial no Brasil de duas vacinas, a CoronaVac, desenvolvida pela China em parceria com o Instituto Butantan, e a da Universidade de Oxford, na Inglaterra. No início de fevereiro, o Ministério da Saúde havia anunciado negociação com os representantes do instituto russo Gamaleya, fabricante da Sputnik V, e do laboratório indiano Bharat Biotech, fornecedor da Covaxin, para a compra de mais 30 milhões de doses das vacinas. Já na quarta-feira (17), o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou, em reunião com governadores, que 230 milhões de doses de vacinas serão entregues até 31 de julho. Essa conta de Pazuello considera a negociação das vacinas Sputnik V e Covaxin.

21 Fev 2021 - 06:20h

O Brasil ultrapassou 246 mil mortes por Covid-19 neste sábado (20). Nas últimas 24h foram registrados 1.051 óbitos, elevando para 246.006 o total de vidas perdidas desde o início da pandemia. A média móvel foi de 1.051 mortes, 5% maior do que o cálculo de 14 dias atrás. São 30 dias consecutivos de média móvel de óbitos superior a mil. De acordo com o jornal o Globo, desde as 20h de sexta-feira, 56.572 novos casos foram contabilizados, totalizando 10.138.265 infectados pelo coronavírus. A média móvel foi de 46.716 diagnósticos positivos, 2% maior que o cálculo de duas semanas atrás. A "média móvel de 7 dias" faz uma média entre o número do dia e dos seis anteriores. Ela é comparada com média de duas semanas atrás para indicar se há tendência de alta, estabilidade ou queda dos casos ou das mortes. O cálculo é um recurso estatístico para conseguir enxergar a tendência dos dados abafando o ruído" causado pelos finais de semana, quando a notificação de mortes se reduz por escassez de funcionários em plantão. Quase 7 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 já foram aplicadas em todo território nacional. Foram 5.811.528 de imunizantes aplicados (55.028 nas últimas 24h) em 1ª dose até agora e 1.115.832 em 2ª dose (64.426 nas últimas 24h). Apenas 2,74% da população brasileira recebeu a 1ª dose enquanto que 0,53% recebeu a segunda.

19 Fev 2021 - 14:30h

A Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab), ainda não constatou nenhum caso da doença de Haff no estado. Entretanto, no período de agosto de 2020 a 17 de fevereiro de 2021 foram notificados 47 casos compatíveis com a Síndrome. Destes, 40 casos confirmados, sendo 27 laboratorialmente e 13 por critério clínico-epidemiológico nos municípios de Camaçari, Candiba, Entre Rios, Salvador, Dias D'Ávila e Feira de Santana. Foram descartados cinco casos. Salvador teve o maior número de casos (17), seguido de Camaçari (16). Os casos foram notificados nos meses de agosto, outubro e novembro de 2020 e não houve ainda confirmação de casos em 2021. A doença de Haff consiste em rabdomiólise (síndrome caracterizada por uma destruição das fibras musculares esqueléticas) sem explicação e se caracteriza por ocorrência súbita de extrema rigidez muscular, mialgia difusa, dor torácica, dispnéia, dormência, perda de força em todo o corpo e urina cor de café, associada a elevação sérica de creatinofosfoquinase (CPK), associada à ingestão de crustáceos e principalmente ao consumo de pescados. Também conhecida como a doença da urina preta, a doença de Haff é geralmente associada ao consumo do peixe olho de boi. As causas da infecção ainda são pouco conhecidas. Além disso, ela também causa falta de ar, dormência e perda de força em todo o corpo. As orientações da Sesab à população são: aos primeiros sintomas, busque uma unidade de saúde imediatamente e identifique outros indivíduos que possam ter consumido do mesmo peixe ou crustáceo para captação de possíveis novos casos da doença. Aos profissionais de saúde, as orientações são: observar a cor da urina (escura) como sinal de alerta e o desenvolvimento de rabdomiólise, pois neste caso, o paciente deve ser rapidamente hidratado durante 48 a 72 horas e evitar o uso de antiinflamatórios.

19 Fev 2021 - 09:30h

Minas Gerais é o estado brasileiro que percentualmente menos investiu em saúde ao logo do ano passado, mesmo com a pandemia de Covid-19. Segundo o Relatório Resumido de Execução Orçamentária (RREO), divulgado pela Secretaria de Estado da Fazenda, o estado fechou o ano com R$ 5,7 bilhões de despesas liquidadas em saúde, o que corresponde a 10,75% dos impostos arrecadados. Desde agosto do ano passado, o G1 acompanha a divulgação do relatório de todos os estados brasileiros. Ainda no terceiro bimestre, Minas era o que tinha investido menos, com destinação de 7,7% da arrecadação em Ações e Serviços Públicos em Saúde (ASPS). No quinto bimestre, o estado ficou em penúltimo lugar, com investimento de 10,29%. Por lei, o governo deve gastar o correspondente a 12% da receita proveniente de impostos com saúde anualmente. Considerando para cálculo do índice as despesas liquidadas, ou seja, aquelas que já foram realizadas, outros dois estados não aplicaram a taxa mínima em 2020: Paraná, que destinou 10,83% dos recursos à saúde, e Mato Grosso, com 11,6%. Os estados podem usar o orçamento empenhado (planejado) no último bimestre do ano para calcular os investimentos em Saúde, o que elevaria esse percentual, mas a prática, apesar de legal, é questionada pelo Ministério Público de Contas e por especialista, que aponta “manobra”. Ainda considerando as despesas liquidadas no ano passado, Amazonas foi o que aplicou o maior percentual, com 19,70%, seguido pelo Amapá, com 19,35%.

18 Fev 2021 - 07:30h

O especialista Dimitri Ferreira é o profissional que atua na área da reumatologia e tem como função pesquisar, diagnosticar e tratar diversas doenças que atacam as articulações, os ossos, os músculos, os tendões e, eventualmente, outros órgãos internos. Segundo a Sociedade Brasileira de Reumatologia, existem cerca de 120 doenças reumáticas. Dentre essas doenças, as consideradas mais comuns são: Osteoartrose, artrite reumatoide, osteoporose, tendinite, gota, espondiloartrites, fibromialgia. As doenças reumáticas não afetam apenas os idosos, podendo atingir também as crianças e os jovens. Há alguns fatores que predispõem uma pessoa a desenvolver reumatismos: excesso de peso; herança genética; traumatismos; sedentarismo; distúrbios psicológicos, como ansiedade e depressão. Os sintomas das doenças reumáticas incluem dificuldade para se movimentar ao acordar, dor no corpo, inchaço nas articulações e diminuição da flexibilidade. Tudo isso causa limitações em tarefas simples do dia a dia, como escovar os dentes ou pentear os cabelos. Assim, se você apresenta alguns desses sintomas, deve procurar a ajuda de um médico reumatologista. Quanto antes a doença for diagnosticada, melhor será o prognóstico. Com o tratamento adequado, é possível levar uma vida sem dor e diminuir os riscos de incapacidade física. Para agendamento de consultas, entre em contato com os números (77) 3441-9286 / (77) 99991-5757. Estamos localizados na Rua Cassemiro Pinheiro Azevedo n° 655.

18 Fev 2021 - 06:10h

O Lugol é uma das substâncias mais recomendadas para pessoas com problemas na tireoide. Mas, será que realmente funciona?

A tireoide é uma das glândulas mais importantes do organismo.

Portanto, os distúrbios que afetam a tireoide podem prejudicar a saúde de diversos sistemas do corpo, que precisam das substâncias secretadas por ela.

Para combater estes distúrbios, a solução de Iodo, Lugol, tem sido cada vez mais utilizada.

Encontrado naturalmente em frutos do mar, leite, verduras folhosas e frutas, o Lugol também pode ser consumido como suplemento alimentar e em gotas.

Antes de começarmos, acompanhe a Bio High no Twitter diariamente são postados conteúdos a respeito de suplementação, importante para você ficar por dentro.

Vamos lá, hoje vou explicar como funciona o Lugol, e apresentar todos os seus benefícios. Confira.

O que é Lugol e para que serve?

Lugol é um suplemento iodado, composto de Iodo, Iodeto de Potássio e água.

Ele é composto em sua maior parte de Iodo, um mineral essencial ao organismo.

A maioria das células do organismo humano precisa de iodo para realizar suas funções. E especialmente para a tireoide, o mineral é fundamental.

Então, sim. O Lugol funciona para melhorar a saúde da tireoide, desde que não seja tomado em excesso.

Isso porque a necessidade de iodo é maior para o sistema glandular.

O lugol é benéfico para a saúde de vários órgãos, incluindo:

  1. A tireoide;
  2. As mamas;
  3. O pâncreas; 
  4. A Próstata; 
  5. Ovários;
  6. E glândulas em geral.

Deste modo, graças a sua composição, o Lugol pode ajudar a manter o equilíbrio da produção hormonal do seu organismo.

Conheça todos os benefícios 

Além de ser benéfico para o sistema hormonal, a solução de Iodo, Lugol, também traz outros benefícios ao organismo, incluindo:

  • Revigora e revitaliza o organismo;
  • Regula a taxa metabólica pela sua atuação sobre a tireoide;
  • Auxilia na formação da pele, dentes e cabelos;
  • Acelera o metabolismo aumentando o gasto calórico;
  • Protege a saúde dos órgãos reprodutores;
  • Combate a turgescência fibrose;
  • Ameniza a sensibilidade mamária;
  • Combate a ocorrência do câncer;
  • Fortalece o sistema imunológico.

É importante ressaltar que a deficiência de Iodo pode causar graves problemas de saúde, como: surdez, problemas de fala, retardo mental em crianças e bócio (crescimento anormal da glândula tireoide).

Porque o Lugol faz bem para tireoide?

Localizada na garganta e com formato de borboleta, a glândula tireoide é responsável por regular a taxa de metabolismo basal do organismo

Essa é a função responsável por determinar o número de calorias gastos com as funções vitais. 

Além disso, a tireoide é responsável por secretar duas substâncias essenciais ao corpo: os hormônios T4 (Tiroxina) e T3 (Triiodotironina). 

Essas substâncias participam da formação fetal, da formação do sistema neurológico e são indispensáveis para regular a temperatura corporal. Mas, esses hormônios dependem do iodo para serem produzidos.

E esses são apenas dois exemplos da importância do Lugol para tireoide.

Pois, o iodo também é fundamental para que a glândula sintetize hormônios relacionados ao crescimento. 

Além de secretar substâncias secundárias, relacionadas ao funcionamento do coração, fígado, rins e sistema reprodutivo.

Onde encontrar e como tomar Lugol

O suplemento Lugol pode ser encontrado nesse site da Bio High com facilidade. Está disponível tanto em cápsulas, quanto em gotas.

É indicado principalmente para:

  • O bom funcionamento da tireoide;
  • Deficiência de iodo no organismo.
  • Dietas restritivas, como a vegana.

A dose varia conforme o fabricante e não deve ultrapassar as suas necessidades diárias de Iodo.

Há contraindicações?

O Lugol não é recomendado para gestantes, lactantes e crianças. E quando tomado na dose correta, não costuma apresentar efeitos colaterais.

Conclusão

Feito de Iodo, um nutriente indispensável à saúde humana, o Lugol é uma boa alternativa de suplementação para quem busca fortalecer a tireoide e adequar os níveis de Iodo no organismo.

Não se esqueça: em caso de quaisquer dúvidas sobre o consumo do Lugol, procure orientação médica antes de iniciar o uso.

Já conhecia os benefícios do Lugol? Deixe seu comentário!

17 Fev 2021 - 08:30h

O Ministério da Saúde assinou na segunda-feira (15) o contrato com o Instituto Butantan para a compra de 54 milhões de doses da vacina Coronavac. A vacina contra Covid-19 é desenvolvida pelo instituto em parceria com o laboratório chinês Sinovac. No final de janeiro, o Ministério da Saúde disse que a aquisição estava confirmada, mas a assinatura do contrato não havia sido feita até então. Agora, as 54 milhões de doses se somam às 46 milhões já adquiridas pela pasta junto ao instituto, totalizando 100 milhões de doses da CoronaVac para o governo federal, que devem ser entregues até setembro. O contrato para a inclusão da vacina no Plano Nacional de Imunização (PNI) já previa a compra de 46 milhões de doses da CoronaVac, com entrega até 30 de abril. O secretário executivo do Ministério da Saúde, Elcio Franco, afirmou que o governo federal tinha até maio para sinalizar o interesse pela compra, mas preferiu adiantar a confirmação. “Preferimos adiantar a confirmação para termos logo essas 54 milhões de doses”, disse nesta terça-feira (16), por meio de nota. O diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, confirmou à GloboNews a assinatura do contrato. Além da Coronavac, segundo o Ministério, o país receberá até dezembro mais 42,5 milhões de doses de vacinas fornecidas pelo Consórcio Covax Facility. O governo também diz que contratou da Fundação Oswaldo Cruz mais 222,4 milhões de doses que começaram a ser entregues mês passado. O Ministério da Saúde deve assinar ainda os contratos de compra com a União Química, que deverá entregar 10 milhões de doses da vacina Sputnik V, entre março e maio, e com a Precisa Medicamentos, que pretende entregar, no mesmo período, mais 30 milhões de doses da Covaxin.

16 Fev 2021 - 10:30h

A Organização Mundial de Saúde (OMS) aprovou, nesta segunda-feira (15), o uso emergencial da vacina de Oxford/AstraZeneca contra a Covid-19. Duas versões da vacina entraram na lista de uso emergencial da entidade: a produzida pela própria AstraZeneca-SKBio, na Coreia do Sul, e a outra pelo Instituto Serum, na Índia. Com a aprovação, as vacinas poderão ser oferecidas por meio da aliança Covax Facility, iniciativa da OMS para garantir o acesso equitativo às vacinas da Covid a países mais pobres. Além disso, o aval da entidade pode ser usado por países que ainda não fizeram suas próprias avaliações do imunizante. Apenas uma outra vacina, a da Pfizer, já havia entrado na lista de uso emergencial da OMS. A aprovação da vacina de Oxford pela OMS já era esperada: o grupo de especialistas da entidade para imunização (SAGE, na sigla em inglês) já havia divulgado, na semana passada, as orientações de uso da vacina de Oxford.

15 Fev 2021 - 07:30h

Quando o assunto é inovação, o Laboratório Exame está sempre em primeiro lugar e trazendo mais novidades para o combate ao Covid-19. Já disponível o teste de antígeno pra detecção do novo coronavírus. O exame possui uma curva semelhante do RT-PCR, ou seja, colher a amostra entre 2 a 7 dias do início dos sintomas, preferencialmente entre o terceiro ao sexto dia. O exame foi desenvolvido para identificar proteínas virais, diferente do RT-PCR que identifica a presença do RNA vírus. A amostra para detecção do antígeno é realizada por swab nasofaríngeo e o resultado é disponibilizado no mesmo dia. Saiba mais informações através dos telefones: (77)3441-9286 / (77)99991-5757. Faça seus exames no Laboratório Exame.