Achei Sudoeste




Modera participa da última plenária do Comitê do Contas em 2016 em Livramento de Nossa Senhora

01 Dez 2016 - 13:00h

Encerrando o cronograma de reuniões em 2016, o Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio das Contas realizou a sua XXI Plenária Ordinária no dia 24 de novembro, na Câmara de Vereadores de Livramento de Nossa Senhora. Na ocasião, os principais itens discutidos foram: a proposta do encontro de prefeitos com o comitê, apresentação do Plano de Ação 2016-2018, a elaboração do Plano de Bacia, os conflitos pelo uso das águas dos açudes do DNOCS e os projetos das barragens do agronegócio em Piatã. Na abordagem do Plano de Ação, a presidente do comitê, Rita Braga, destacou a elaboração da Carta Aberta pelas Águas da Bacia do Rio de Contas, capacitação dos membros do comitê, expedição aos municípios que fazem parte da Reserva da Caatinga, visando a produção de um documentário sobre o Rio das Contas, e a promoção de eventos itinerantes para difundir o comitê. Sobre o Plano de Bacia, os técnicos do Inema presentes informaram que o mesmo ainda está em elaboração. O Plano de Bacia é um documento fundamental, referente ao planejamento e gestão de uma bacia hidrográfica, tendo o objetivo de garantir a disponibilidade, proteção, conservação, recuperação e aproveitamento sustentável das suas águas. Na oportunidade, o coordenador do Modera informou o recebimento de ofício e anexos do Governo da Bahia em resposta ao envio de relatório do grupo ao governador sobre o impasse decorrente de projetos de barragens do agronegócio na área das nascentes do Rio das Contas, em Piatã. De acordo com nota da Embasa, anexa ao ofício, a implantação de uma nova barragem no alto do Rio das Contas impactará os níveis de recarga da Barragem de Cristalândia e aumentará os riscos de desabastecimento dos sistemas alimentados por aquela barragem.