Achei Sudoeste




Passagem de tufão deixa 11 mortos e coloca cidade das Filipinas debaixo d'água

13 Nov 2020 - 09:30h

Pelo menos 11 pessoas morreram depois que o tufão Vamco atingiu o sul da principal ilha das Filipinas, Luzon, informou nesta quinta-feira (12) a agência de desastres do país. Essa já é a terceira grande tempestade a afetar o arquipélago em menos de um mês. Muitos bairros de Manila, capital filipina, ficaram alagados. Há nove pessoas desaparecidas. O tufão, com ventos de mais de 155km/h, já deixou o litoral da ilha e partiu em direção ao Mar da China. Uma das regiões mais afetadas, Bicol, ainda não se recuperou dos tufões anteriores, Molave e Goni, que deixaram milhares de desabrigados e graves inundações nas últimas semanas. Autoridades alertaram para o risco de deslizamentos de terra, assim como de mar revolto. Cerca de 180 mil pessoas ficaram desabrigadas e foram deslocadas para abrigos em escolas e academias, segundo a Defesa Civil. Os serviços meteorológicos alertaram que a costa, incluindo Manila, ainda pode ser afetada por mais tempestades neste mês. O presidente filipino, Rodrigo Duterte, disse em um comunicado que o governo tem “a situação sob controle” e prometeu indenizações e atendimento psicológico para os afetados. As Filipinas são um arquipélago de mais de 7,6 mil ilhas que registram anualmente cerca de 20 grandes tempestades. Em 2013, o tufão Haiyan deixou mais de 7,3 mil mortos, sobretudo na cidade de Tacloban, no centro do país.