Achei Sudoeste




Volume de serviços na Bahia expandiu 1,7% em agosto

14 Out 2021 - 19:00h

O volume de serviços na Bahia apresentou expansão de 1,7% na comparação com o mês imediatamente anterior, com ajuste sazonal. As informações com foco no segmento baiano, analisadas nesta quinta-feira (14) pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), autarquia vinculada à Secretaria do Planejamento (Seplan), constam na Pesquisa Mensal de Serviços, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Nessa análise a Bahia resultado seguiu o mesmo comportamento da média nacional (0,5%), e recuperou boa parte da perda acumulada (-1,0%), entre junho (-0,3%) e julho (-0,7%). É importante destacar, que o mês de agosto do ano corrente foi marcado pela retomada das atividades econômicas, que foram contidas nos meses anteriores, contribuindo para a aceleração do setor em relação a julho. Em relação ao mesmo mês do ano anterior, o volume de serviços na Bahia avançou 26,8%. Quatro das cinco atividades puxaram o volume de serviços para cima, com destaque para as atividades de Serviços prestados às famílias (189,8%), que contabilizou a quinta variação positiva consecutiva mais expressiva e maior alta da série iniciada em 2012, para os meses de agosto. Essa atividade também apresentou resultado superior àquele observado no mesmo mês do ano anterior (-67,4%). Seguida pela atividade de Transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (31,3%), que também, registrou variação positiva significativa, sendo a quinta maior alta da série iniciada em 2012, e a sexta variação positiva consecutiva para esse ano. É importante destacar que o resultado da Bahia é superior à variação registrada pelo Brasil (16,7%). O indicador no acumulado no ano ampliou 11,6%, puxado pela atividade de Serviços prestados às famílias (40,2%), que apontou a mais expressiva variação positiva, seguida por Transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (18,0%). E, no indicador do acumulado nos últimos 12 meses cresceu 4,4%, impulsionado principalmente, por Transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (11,1%). Com relação à receita nominal de serviços, houve expansão de 32,3% na comparação com agosto de 2020. O indicador no acumulado no ano ampliou 13,2% e o indicador no acumulado nos últimos 12 meses cresceu 5,4%.