Achei Sudoeste




Caetité impulsiona produção mineral baiana comercializada

29 Out 2021 - 16:00h

De acordo com o Sumário Mineral da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), a Produção Mineral Baiana Comercializada (PMBC) registrou um aumento de 36% em setembro desse ano, em comparação ao mesmo mês de 2020. O PMBC saiu de R$ 587 milhões para R$ 803 milhões e o ferro registrou o maior percentual entre os bens minerais produzidos, com 26,29% de participação total. Depois do ferro, os outros minerais com maior participação na produção do Estado foram o ouro com 24,49%, níquel (12,16%), cobre (7,51%) e rochas ornamentais (5,33%). As cidades com maior participação na PMBC foram Jacobina (18%), Caetité (16%), Itagibá (12%), Piatã (10%), Jaguarari (6%) e Barrocas (5%). Segundo o secretário de desenvolvimento econômico em exercício, Luiz Gugé, a mineração está em um processo de franco crescimento na Bahia, principalmente no interior. De janeiro a setembro, a Compensação Financeira pela Exploração Mineral (CFEM) gerou R$ 113,25 milhões para os cofres do Governo e dos municípios que possuem atividade de mineradoras.