Achei Sudoeste




Paulo Guedes afirma que o Brasil 'está decolando de novo'

03 Dez 2021 - 08:30h

O ministro da Economia, Paulo Guedes, se referiu nesta quinta-feira (2) ao resultado da arrecadação de impostos federais para afirmar que o Brasil está “decolando de novo”. Nesta quinta-feira (2), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou que o Produto Interno Bruto (PIB) registrou retração de 0,1% no terceiro trimestre deste ano, o que representa uma nova “recessão técnica” - o nível de atividade já havia recuado nos três meses anteriores. “Mês a mês, batemos a arrecadação histórica, em termos reais, tirando a inflação. A arrecadação está muito forte, o que mostra que o Brasil está decolando de novo, pelo nosso tempo. Preparar para decolagem”, afirmou o ministro, em evento em Brasília sobre os dez anos de concessões aeroportuárias. Em outubro, a arrecadação de impostos, contribuições e demais receitas federais atingiu R$ 178,742 bilhões. Foi o melhor resultado para o período em cinco anos. Na parcial do ano, totalizou R$ 1,592 trilhão, novo recorde histórico. O ministro da Economia citou também previsões de investimentos na economia brasileira, relacionadas aos processos de concessões e privatizações, que já somam, de acordo com Guedes, mais de R$ 600 bilhões para os próximos anos. “O crescimento está contratado. Essa conversa de que o Brasil não vai crescer é coisa de maluco. Gás natural, petróleo, saneamento, cabotagem, ferrovias, aeroportos. Está tudo contratado, R$ 600 bilhões, e vem mais R$ 100 bilhões com o 5G”, acrescentou Guedes. Com o processo de concessões e privatizações em andamento, que contemplam investimentos nos próximos anos, ele declarou que o “Brasil está condenado a crescer”. “A pergunta é se vai ter um pouco mais ou um pouco menos de inflação. Mas aprovamos o BC independente, que vai atuar, pela primeira vez, em um ano eleitoral”, concluiu.