Mais uma vítima tem conta de WhatsApp hackeada em Brumado

11 Dez 2019 - 07:00h

A brumadense Marina Vieira da Silva, residente no Bairro Malhada Branca, também teve a sua conta de WhatsApp hackeada no último final de semana. Em entrevista ao site Achei Sudoeste, ela contou que, no início, achou que se tratava de um problema no aparelho. “Eu começava a enviar uma mensagem para o meu contato e essa mensagem estava sendo reenviada pra mim. Alguns números com prefixo estranho também passaram a me chamar no privado e pedir foto. Comecei a cair em grupos que não tinha ninguém conhecido”, relatou. Apesar dos transtornos, Marina afirmou que só depois que viu as matérias do site denunciando o crime virtual é que se deu conta de que o seu WhatsApp havia sido clonado. “Foram enviadas mensagens para outras pessoas como se fosse eu. Passei por uma situação complicadíssima. Assim que eu fiquei a par da situação, mandei mensagem para os meus contatos informando que havia criado outra conta”, afirmou. A brumadense ainda irá registrar uma queixa sobre o ocorrido.

Comentários

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixar comentário

Comentário

mais notícias