Achei Sudoeste

BUSCA PELA CATEGORIA "Educação"

05 Fev 2021 - 09:30h

O número de casos confirmados de coronavírus no Instituto Educacional Jaime Kratz, em Campinas (SP), subiu para 47. De acordo com a unidade de ensino, 39 funcionários e oito alunos testaram positivo para a Covid-19. De acordo com o G1, na segunda-feira (1º), a instituição anunciou a suspensão das atividades presenciais até o dia 18 de fevereiro e informou que, até então, um estudante e 34 trabalhadores haviam sido infectados. Entre os funcionários que testaram positivo, está uma professora que precisou ser internada na terça-feira (2). Segundo a diretoria da escola, o estado de saúde da docente é estável. Durante o período de suspensão das aulas, a escola particular, que fica no bairro Taquaral, vai manter o ensino remoto para todos os alunos. As aulas presenciais haviam sido retomadas no dia 25 de janeiro por meio de rodízio, ou seja, com 35% dos alunos presentes. Ao todo, 1,3 mil estudantes estão matriculados na instituição.

27 Jan 2021 - 15:00h

O governador Rui Costa (PT) falou mais uma vez sobre o desejo de anunciar a volta às aulas presenciais na Bahia, mas ponderou que ainda não é o momento por conta dos índices de contaminação e números de mortes por dia no estado em decorrência da Covid-19. Ele afirmou que, para pensar em uma data de retorno gradativo, é preciso que esses números estejam sob controle e em um processo de queda. “Já pretendia voltar desde o mês de outubro. Chegamos a analisar, mas os técnicos da secretaria de saúde nos chamaram a atenção para deixar passar o período eleitoral pra constatar se haveria algum crescimento devido às aglomerações. Resolvi esperar e, infelizmente, o que vimos foi um crescimento rápido e acelerado da doença em todo país, inclusive no número de mortes. O vírus voltou com força total. Estamos em uma curva ascendente e não posso nesse momento me debruçar no retorno às aulas”, justificou. 

18 Jan 2021 - 14:30h

A Prefeitura de Barreiras, cidade do oeste da Bahia, sinalizou nesta quinta-feira (14) que trabalha na adequação das creches, unidades escolares de educação infantil e ensino fundamental, para o retorno das atividades letivas presenciais no dia 1° de fevereiro. Segundo o órgão, o objetivo é concluir o ano letivo 2020. Até lá os alunos seguirão em atividades remotas. De acordo com a prefeitura, a proposta de retorno foi avaliada e aprovada na última reunião do Comitê de Operações de Emergência em Saúde Pública (COE), que aconteceu na noite de quarta-feira (13). A publicação no Diário Oficial do Município sairá ainda esta semana. Conforme o cronograma, os gestores e educadores terão acesso aos itens de biossegurança e equipamentos de proteção individual, além de material de sinalização e cartilhas. A prefeitura afirma que as equipes responsáveis pela instalação da sinalização horizontal e vertical dos ambientes já estão trabalhando. Ainda segundo a prefeitura, as unidades de ensino, a partir de segunda-feira (18), receberão máscaras de tecido para a distribuição aos alunos. Outra estratégia de segurança é a testagem dos profissionais de educação que está em andamento, no Centro de Saúde Leonídia Ayres de Almeida e que será concluída antes do retorno das aulas presenciais. A decisão é apenas para as escolas municipais. As escolas estaduais e particulares precisam aguardar posicionamento do governo do estado. Atualmente, um decreto proíbe as atividades até 30 de janeiro.

18 Jan 2021 - 09:30h

Muitas vezes o planejamento financeiro fica de lado e podemos acabar perdendo o controle dos nossos gastos. Por isso é importante organizar as finanças para atingir seus objetivos pessoais focando nos investimentos ao invés dos gastos, poupando dinheiro para situações futuras e investindo no seu autodesenvolvimento. A pós-graduação é uma das formas de investir em si mesmo, encontre o curso ideal para você entrando em contato com o (77) 3441-7979 / (77) 99849-7900.

17 Jan 2021 - 07:00h

Vai fazer o Enem? Então pare no nosso Pit Stop e fale com nossos promotores e garanta seus descontos e brindes. A Unopar Brumado estará em seus locais de prova para sanar suas dúvidas. E lembre-se confie no seu potencial acima de tudo, você é capaz de alcançar seus objetivos. Para maiores informações: (77) 3441-7979 / (77) 99849-7900. Unopar Brumado, pra você virar o jogo.

 

15 Jan 2021 - 14:30h

A Prefeitura de São Paulo autorizou o retorno das aulas presenciais na cidade a partir do dia 1° de fevereiro. As escolas de toda a rede de ensino poderão incialmente operar com 35% da capacidade. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (14) durante coletiva de imprensa virtual da gestão municipal.  “A Vigilância Sanitária do município recomenda o retorno seletivo para toda a rede de ensino no município privada e pública a partir de 1º de fevereiro, com a capacidade de 35% desses equipamentos a serem ocupados”, disse o secretário municipal da Saúde, Edson Aparecido. Na rede municipal, o retorno dos alunos será feito no 15 de fevereiro. Entretanto, as escolas particulares têm autorização para iniciar antes, se assim desejarem. “Na rede privada, cada escola vai definir a partir do dia 1º como será o seu retorno, se quer fazer igual a rede municipal, ter um planejamento e então retomar, ou se quer já começar imediatamente”, afirmou o secretário municipal de Educação, Fernando Padula. A secretária-adjunta de Educação, Minéia Fratelli, disse que os primeiros 15 dias serão usados para acolhimento dos professores e preparação das escolas, e destacou que a presença dos alunos não será obrigatória.

14 Jan 2021 - 10:30h

O Conselho Nacional dos Secretários de Saúde enviou uma carta ao Ministério da Educação (MEC) solicitando o adiamento das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que serão aplicadas a partir do próximo domingo (17) em todo o país. O secretário de saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, disse que o pedido foi motivado pelos riscos que as provas presenciais podem causar, com a aglomeração de pessoas e a disseminação do coronavírus, e pelos prejuízos que estudantes de regiões que estão em colapso por conta da pandemia da Covid-19 podem ter. “A carta expressa a nossa preocupação consensual pelo fato de haver importantes assimetrias no comportamento da pandemia em todo país. Estados entrando em colapso, outros com muitas dificuldades, hospitais lotados, transmissão em ascensão”, pontuou.

06 Jan 2021 - 15:30h

A Secretaria de Educação do Estado (SEC) publicou a Portaria nº 985/2020, que dispõe sobre as regras de aproveitamento de estudos para os concluintes do Ensino Médio de 2020, em todas as ofertas e modalidades do Sistema Estadual de Ensino da Bahia. Será possível requerer o aproveitamento de estudos a partir dos resultados obtidos nas provas do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM); do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (ENCCEJA); nos exames de certificação aplicados pela Comissão Permanente de Avaliação (CPA); e nas atividades com características de terminalidade desenvolvidas pelas unidades escolares da rede estadual de ensino, sob coordenação da SEC. O secretário estadual da educação, Jerônimo Rodrigues, explicou que para requerer o aproveitamento de estudos o estudante interessado deve estar regularmente matriculado no ano letivo de 2020; ser concluinte do Ensino Médio; fazer a solicitação do aproveitamento de estudos na secretaria escolar e se submeter a um ou mais processos avaliativos ou de certificação. A Portaria define os requisitos mínimos a serem alcançados em cada alternativa. No caso do aproveitamento integral, será necessário, no caso do ENEM, que o estudante tenha obtido o mínimo de 400 pontos em cada área do conhecimento e não tenha zerado a redação.

06 Jan 2021 - 07:30h

O Ministério da Educação (MEC) negou o pedido da Secretaria de Educação da Bahia para adiar as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Portanto, a avaliação vai ser aplicada presencialmente nos dias 17 e 24 de janeiro. As provas digitais serão nos dias 31 de janeiro e 07 de fevereiro. Na Bahia, 161 municípios serão polo para realização das provas presenciais, provocando o deslocamento dos estudantes e, consequentemente, gerando risco de aglomerações de pessoas. Mesmo com essa situação, o secretário de educação do estado, Jerônimo Rodrigues, declarou que dará todo apoio para que os estudantes baianos possam fazer boas provas. “Já que não conseguimos prorrogar a prova, daremos todo apoio para que os estudantes da Bahia possam fazer um bom exame. 256 municípios terão que se deslocar para as cidades polo. Vai ter aglomeração, mas é o que, infelizmente, o MEC determinou”, afirmou. 

02 Dez 2020 - 11:30h

Mais de 6 milhões de estudantes de 6 a 29 anos, da educação básica ao ensino superior, não tiveram acesso a atividades escolares durante outubro, de acordo com a pesquisa Pnad Covid19 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgada nesta terça-feira (1º). O número representa 13,2% dos alunos matriculados naquele mês. O maior percentual de alunos matriculados e sem atividades é da região Norte, com 29,3%. O índice está bem acima dos registrados no Sul (5,1%), Centro-Oeste (7,4%) e Sudeste (9,2%). Apesar de alto, o índice vem apresentando queda desde julho, quando o percentual de alunos de 6 a 29 anos matriculados e sem atividades escolares era de 19,1%.

26 Nov 2020 - 15:30h

Foram prorrogadas até amanhã, sexta-feira (27), as inscrições para o Universidade para Todos (UPT). Desenvolvido pela Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC) em parceria com as universidades públicas UNEB, UEFS, UESB, UESC e UFRB, o programa oferta 12.105 vagas e tem o objetivo de contribuir para o acesso dos estudantes ao Ensino Superior. O programa é voltado para estudantes matriculados, em 2020, no 3º ano do Ensino Médio Regular estadual ou municipal ou no 4º ano da Educação Profissional integrada ao Ensino Médio das redes estadual ou municipais, além de pessoas que concluíram o Ensino Médio em escolas públicas. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas no site, clique aqui. O coordenador executivo de programas e projetos da secretaria da educação do estado, Március Gomes, destacou que, no mesmo endereço, no dia 1º de dezembro, será publicado o resultado final da seleção. “No período de 3 a 7 de dezembro, será feita a matrícula dos estudantes aprovados. A nossa programação é que no dia 8 de dezembro as aulas sejam iniciadas com atividades de segunda a sexta, de forma remota”, declarou.

20 Nov 2020 - 11:30h

O Senado aprovou nesta quinta-feira (19), por 69 votos a um, projeto que determina como deverá ser aplicado o dinheiro do Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (Fust). O texto segue para sanção presidencial. A proposta obriga a implementação de internet banda larga, em “velocidades adequadas”, em todas as escolas públicas do país, principalmente aquelas localizadas fora das cidades. Conforme o projeto, o poder público tem até 2024 para cumprir a meta. Pelo texto de autoria do ex-senador Aloizio Mercadante (PT-SP), o recurso deve ser destinado à redução de desigualdades regionais e ao desenvolvimento de tecnologias de conectividade para amenizar essas distorções. A lei que institui o Fust diz que do total de recursos do fundo, ao menos 18% serão aplicados em educação, nas escolas públicas. A versão do projeto que saiu da Câmara retirava essa previsão. O relator no Senado, Diego Tavares (PP-PB), retomou o ponto e o manteve na legislação.

30 Out 2020 - 14:30h

O governo da Bahia decretou, nesta sexta-feira (30), férias coletivas para os professores da rede estadual de ensino, a partir da próxima terça-feira (3). A medida foi publicada, nesta sexta-feira, no Diário Oficial do Estado (DOE). De acordo com o decreto, a decisão foi tomada considerando o estado de calamidade pública em todo o território baiano e a situação de emergência, em razão da pandemia da Covid-19. De acordo com o governo, as férias serão de 30 dias seguidos, até o dia 2 de dezembro. A medida se aplica a 33.391 servidores, entre eles professores, vice-diretores e coordenadores pedagógicos. A exceção é para diretor escolar. O pagamento relacionado ao 1/3 das férias será feito em folha extra. As aulas na rede estadual de ensino foram suspensas no dia 15 de março e assim permanecem, conforme decreto estadual, até o dia 15 de novembro. A data de retorno das aulas ainda não está definida. As aulas só serão retomadas em condições de segurança, a partir da indicação das autoridades de saúde do governo do estado. O governo do estado também publicou no Diário Oficial desta sexta, que as atividades presenciais nas instituições de ensino superior públicas e particulares estão autorizadas, a partir do dia 3 de novembro. O Diário Oficial traz ainda a lista completa das medidas exigidas para as instituições de ensino.

30 Out 2020 - 09:30h

O governo da Bahia confirmou nesta quinta-feira (29) que as atividades presenciais nas instituições de ensino superior públicas e particulares estão autorizadas a partir do dia 3 de novembro. Por causa da decisão, várias medidas deverão ser adotadas pelas universidades. Ainda de acordo com o governo, o decreto de autorização será publicado no Diário Oficial do estado (DOE) na sexta-feira (30), quando a lista completa das medidas exigidas será divulgada. As aulas estavam suspensas desde março. Na noite de terça-feira (27), o governador da Bahia. Rui Costa, durante o programa Papo Correria, anunciou que o retorno das atividades do ensino superior estava mais próximo. O Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado (APLB-BA) afirmou ser contra a decisão. O retorno vai acontecer de forma escalonada: começando pelas universidades, depois Ensino Médio, Fundamental e, por último, o Ensino Infantil. Em todos os casos, serão exigidas ações como metade da lotação das salas, álcool em gel nos corredores, e pias extras para lavagem das mãos. Na divulgação desta quinta, o governo explicou que caberá a cada instituição estabelecer o seu calendário de retorno às aulas, desde que os protocolos estejam devidamente implementados. O governo ainda destacou que “os protocolos objetivam padronizar, sistematizar e normatizar o procedimento de retorno às atividades e aulas e orientam estudantes, professores, colaboradores, pais, responsáveis, prestadores de serviço e visitantes sobre a execução do processo, de modo a assegurar a integridade e a saúde dos mesmos, conforme 

07 Out 2020 - 08:30h

O Conselho Nacional de Educação (CNE) aprovou nesta terça-feira (6) a validade do ensino remoto até dezembro de 2021 após os 6 meses de suspensão das aulas presenciais pela pandemia do coronavírus. As diretrizes valem para todas as redes do país, desde a educação básica até o ensino superior, sejam elas públicas, privadas ou comunitárias. No entanto, elas não são obrigatórias. De acordo com o G1, o texto ainda deverá ser homologado pelo Ministério da Educação (MEC) e, depois, as redes poderão aderir ou não à proposta. O texto aprovado também torna possível: que estados e municípios optem pela fusão dos anos letivos de 2020 e 2021 por meio da adoção de um continuum curricular de dois anos, na educação básica e um ano letivo “suplementar” para estudantes do 3º ano do ensino médio.

20 Set 2020 - 06:20h

O presidente Jair Bolsonaro atacou professores durante live presidencial realizada na quinta-feira (17). De acordo com a Revista Fórum, o ex-capitão defendeu o retorno às aulas e criticou sindicatos. “Hoje mandei uma mensagem pro ministro Milton para se preparar e começar a orientar, já que a decisão é de governadores e prefeitos, para que se volte às aulas no Brasil. É inadmissível, perdemos o ano letivo”, disse o ex-capitão, repetindo uma declaração na quarta-feira em que afirma que o Brasil é o país que teve o maior lockdown em escolas. Na sequência, ele emendou em um ataque aos professores, que estão tendo que se desdobrar pra lidar com o ensino remoto durante a pandemia. Segundo o presidente, os sindicatos de educadores são de “esquerda radical” e defendem o “Fica em Casa” para trabalhar menos e não pelo risco de contágio que a aglomeração nas escolas representa. “Ficam ouvindo sindicato de professores. Pessoal deve saber como que é composto a ideologia dos sindicatos dos professores pelo Brasil quase todo. É um pessoal de esquerda radical. Para eles tá bom ficar em casa, por dois motivos: primeiro eles ficam em casa e não trabalham, por outro colabora que a garotada não aprenda mais coisas, não volte a se instruir”, declarou.

17 Set 2020 - 16:30h

No meio da roça, sentado em um banquinho de madeira com o celular na mão. É assim que, desde o fim de agosto, Murilo Lopanski, de 10 anos, está acompanhando as aulas online enquanto a pandemia do novo coronavírus não permite a volta às aulas presenciais. Morador da área rural de Mallet, no sul do Paraná, o pai do menino montou uma cabana com pedaços de madeira e lona no meio da plantação, no único ponto da propriedade onde moram que pega sinal de internet móvel. Situações como as do Murilo foram registradas pelo G1 também em Roncador, na região central do Paraná, e no interior do Piauí. “Posso estudar protegido do sol e até dos cachorros da vizinhança”, afirmou Murilo Lopacinski, de 10 anos. O estudante disse que vai todos os dias pela manhã até o local, por volta das 7h30, para fazer as atividades. “Não tem rede wi-fi aqui, então essa é a solução”, disse. A família mora, na Colônia 4, a cerca de 10 quilômetros da cidade, onde fica a Escola Estadual Nicolau Copérnico. Antes disso, Murilo estava estudando pelos materiais impressos que a família retirava quinzenalmente na escola. No Paraná, por causa da pandemia do novo coronavírus, desde abril os alunos da rede estadual acompanham as atividades pedagógicas pela televisão, pelo aplicativo Aula Paraná ou por atividades impressas. “Ele é um ótimo aluno, fazia todas as atividades impressas, mas um dia a pedagoga da escola mostrou que ele podia usar o aplicativo, eles baixaram, ele se cadastrou, gostou, e deu certo”, afirmou a diretora Eliana Renzzo.

15 Set 2020 - 14:30h

O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) 2019, divulgado nesta terça-feira (15), mostra que o nível de qualidade do ensino médio brasileiro continua abaixo do esperado pelo Ministério da Educação (MEC). Embora tenha havido avanços em relação a 2017, o país não atinge a meta nessa etapa de ensino desde 2013. O Ideb vai de 0 a 10 e leva em conta dois fatores: quantos alunos passam de ano e qual o desempenho deles em português e em matemática. Em 2019, a meta nacional a ser cumprida, somando escolas públicas e particulares, era 5 - mas o resultado ficou aquém do esperado. A média foi bem inferior a isso: 4,2. Apesar de todos os estados, com exceção de Sergipe, terem aumentado o Ideb em relação à edição anterior, o resultado é insatisfatório. Uma "nota" de 4,2 não chega sequer ao patamar que era esperado para o país em 2015.

10 Set 2020 - 15:30h

Manaus completa, nesta quinta-feira (10), um mês do retorno das aulas presenciais na rede estadual de ensino. A cidade foi a primeira capital do país a retomar as atividades, quase cinco meses após o início da pandemia do coronavírus. Voltaram apenas alunos do ensino médio e do programa de Educação para Jovens Adultos (EJA) – cerca de 110 mil estudantes. O ensino fundamental e o básico não têm data para o regresso, e a transmissão de aulas ocorre pela internet e pela TV aberta. Dentro das 123 escolas da rede estadual em Manaus, foram adotadas medidas de segurança, como sabão nas pias, álcool gel e medição de temperatura, por exemplo. Mas há também problemas e desafios. Professores relatam sobrecarga de trabalho, pais temem o transporte coletivo lotado e alunos dizem que regras nem sempre são cumpridas. O cronograma de retomada das atividades estabelece alternância entre aulas presenciais e à distância. De acordo com o G1, a ocupação das salas foi reduzida a 50% da capacidade. De acordo com a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), o Brasil está entre os países que fecharam as escolas por mais tempo em razão da pandemia de Covid-19 – 16 semanas até o fim de junho. A média das nações do grupo é de 14 semanas.

26 Ago 2020 - 11:30h

Com o início das aulas online para o ensino público no Piauí, muitos alunos tiveram que adaptar sua rotina para acompanhar o ano letivo. O estudante José Caique, 13 anos, que faz o 7º ano do ensino fundamental, mudou o seu cantinho de estudos, que antes era um cômodo da casa, para uma barraca de palha no meio da mata, único lugar com internet acessível na zona rural de Olho D'Água, cidade a 95 km de Teresina. Por mais inusitada que pareça, a ideia de Francisco Sobral incentivou o filho a continuar estudando. As aulas do garoto acontecem online entre 13h e 15h e o único lugar na Localidade Pé da Serra onde a internet é o bastante para uma aceitar uma chamada de vídeo fica a 500m de casa, no meio da mata. De bicicleta, antes das 13h, Caique pedala até o local onde o pai fez a "construção" para abrigar o filho do sol e do calor. “Ele é um guerreiro. Eu não consegui estudar, tive quer ir para roça. Ele se esforça muito”, declarou o pai. De acordo com o G1, a preocupação sobre os estudos do filho começou no início de agosto. A mãe Benedita Pereira recebeu um comunicado da escola informando que as aulas presenciais não seriam retomadas. “Vai ter que ser online, mas não tenho celular moderno com internet”, lembrou.