Achei Sudoeste

BUSCA PELA CATEGORIA "Chapada Diamantina"

25 Nov 2020 - 10:30h

Um casal foi detido, por mandado de prisão preventiva, por estuprar as duas filhas e fazer vídeos dos abusos, nesta terça-feira (24). Os crimes aconteceram no bairro do Lobato, em Salvador, mas os dois foram presos na cidade de Itaberaba, região da Chapada Diamantina. A Polícia Civil detalhou que eles foram denunciados à polícia no ano passado, depois que vizinhos descobriram a situação. O casal estava foragido. O homem foi preso em uma pedreira no bairro Cascalheira e usava um documento falso. Durante a prisão, ele acabou confessando a polícia o verdadeiro nome. Já a mulher foi presa logo em seguida, no bairro Jardim das Palmeiras. A polícia não detalhou onde as crianças, vítimas dos abusos, estão. As idades das crianças também não foram divulgadas. O casal foi preso por equipes da 12ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin), e está à disposição da Justiça. Os nomes dos dois não foram revelados.

23 Nov 2020 - 14:00h

O Ministério Público Estadual (MPE) recomendou na última sexta-feira (20), ao Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) que cancele as autorizações de supressão de vegetação nativa (ASV) e de manejo de fauna concedidas pelo órgão ao proprietário da Fazenda Piabas, localizada na zona rural do município de Piatã, na Chapada Diamantina, para implantação de empreendimento de agricultura irrigada em uma área de 958,33 hectares. Segundo o promotor de Justiça Augusto César Matos, a autorização da supressão vegetal “foi emitida ilegalmente”, pois contraria o Código Florestal e sustentada em Cadastro Estadual Florestal de Imóveis Rurais (Cefir) irregular, “flagrantemente desapartado da realidade fática”. Também foi recomendado que o Inema interdite qualquer atividade decorrente da autorização e que o proprietário suspenda qualquer ação de retirada de cobertura vegetal na fazenda e de interferência nas áreas encharcadas e corpos hídricos do imóvel rural. O promotor destacou que a suspensão da autorização é uma medida de extrema urgência, sob pena de haver danos irreversíveis ao meio ambiente da Chapada.

Segundo a recomendação, a ASV concedida em outubro deste ano, com validade de dois anos, baseou-se em Cefir, declarado e aprovado pelo Inema, que não considerou na poligonal da fazenda “a existência de 104,83 hectares de área permanentemente brejosa e encharcada e de 50,58 hectares de área de preservação permanente decorrente da área brejosa e encharcada”, conforme pareceres realizados por equipe técnica do Centro Integrado de Geoinformação (Cigeo), ligado ao Centro Operacional de Defesa do Meio Ambiente (Ceama) do MP, via análises cartográficas, de geoprocessamento e sensoriamento remoto. Essas análises teriam ainda comprovado a existência de corpos d’água em áreas declaradas e aprovadas pelo Inema como Reserva Legal no Cefir aprovado. Com base nos pareceres, o promotor aponta na recomendação que, inicialmente, sem considerar uma análise da perda da cobertura vegetal e sua influência direta na manutenção da malha hídrica existente nos limites diretos da fazenda, somente poderiam, em tese, ser passíveis de supressão 880,69 hectares, portanto cerca de 77,7 hectares a menos que o autorizado. O cálculo considera a Área de Preservação Permanente (APP) do rio – já declarada e aprovada pelo Inema -, a área encharcada e brejosa e a APP legalmente decorrente dela, mais o percentual legal de área de Reserva Legal. No entanto, o promotor explicou que a supressão não pode ocorrer nem mesmo nesses 880 hectares, pois trata-se de uma área de recarga. “O imóvel rural está, totalmente, assentado sobre as áreas de recarga dos rios Gritador, Três Morros e de Contas e dos seus respectivos afluentes, área essencial para a produção e manutenção das águas que alimentam os referidos rios, propiciando as condições de sobrevivência à biodiversidade e assegurando o bem-estar das populações humanas da região por meio da provisão dos recursos hídricos para abastecimento e consumo humano”, pontuou Augusto César. Ele ainda destacou que existem, na área onde foi autorizada a supressão de vegetação, espécies da fauna ameaçadas de extinção, como anta, pantera, onça-pintada e cachorro-do-mato-vinagre.

16 Nov 2020 - 11:00h

Turistas em viagem à Chapada Diamantina encontram serviços adaptados à realidade atual da pandemia da Covid-19. Os municípios de Lençóis e Mucugê foram os primeiros da região a retomar as atividades, com empreendimentos seguindo protocolos de biossegurança construídos pelas lideranças locais, com a colaboração das secretarias de Turismo (Setur) e da Saúde (Sesab) da Bahia.  Os protocolos contemplam os segmentos de hospedagem, alimentação, agências de receptivo, atrativos e transportes turísticos, acampamentos e guias/condutores e foram elaborados de forma a abranger os vários segmentos do turismo na Chapada Diamantina. No coração da Bahia, a zona turística é um dos principais destinos do estado e tem se tornado ainda mais especial neste momento por proporcionar ricas experiências ao ar livre, em contato com a natureza, evitando aglomerações. Há também diversos atrativos históricos, culturais e gastronômicos. “As pessoas voltaram a viajar após meses de isolamento social. Mais do que nunca, agora é preciso oferecer segurança. A Chapada é um dos lugares mais propícios para visitar em contato com a natureza, seguindo recomendações das entidades de saúde e turismo”, explica o chefe de Gabinete da Setur, Benedito Braga.

01 Nov 2020 - 07:00h

O município de Lençóis, na Chapada Diamantina, entrará na segunda fase de reabertura a partir da próxima terça-feira, 3 de novembro. De acordo com informações do G1, com a nova fase, um decreto municipal publicado nesta quinta-feira (29) desobriga a apresentação de exames de Covid-19 para entrar na cidade. Segundo a publicação do Diário Oficial do Município, os protocolos de saúde devem ser mantidos. Porém, visitantes, turistas e moradores de municípios vizinhos poderão circular sem ter realizado prévio exame para constatação do novo coronavírus no organismo. Hotéis, pousadas, hostels e demais casas de hospedagem deverão registrar os clientes por um documento criado pelo município na internet, até as 17h do dia anterior ao check-in. Caso seja descumprido o protocolo, o hóspede não terá permitido o acesso à cidade. Para excursões, a prefeitura determina que a empresa responsável entregue com 10 dias de antecedência as informações relativas ao nome dos visitantes, data de chegada e partida, nome dos guias e identificação da empresa, além de outros dados a serem fornecidos ao município. Eventos artísticos poderão ser realizados, desde que sejam individuais e respeitem o distanciamento de 3,5 metros entre o público e o responsável pela apresentação e as normas de distanciamento entre os clientes do estabelecimento.

29 Out 2020 - 15:30h

Um homem de 27 anos com mandado em aberto pelo crime de homicídio foi preso após ser abordador por policias dentro de um ônibus na BR-242, altura de Seabra, na região Chapada Diamantina, nesta quarta-feira (28). A informação foi confirmada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). De acordo com a polícia, o caso ocorreu no Km-408. O veículo seguia de Alta Floresta (MT) x Recife (PE). Dentro do veículo, a polícia solicitou os documentos do veículo, do motorista e dos passageiros para consulta detalhada. Durante pesquisas no sistema policial, foi constatado que um dos passageiros possuía um mandado de prisão em aberto por homicídio. O home foi preso e levado para a delegacia.

14 Out 2020 - 10:00h

O incêndio florestal na região da Chapada Diamantina foi totalmente controlado (veja aqui). Segundo o Capitão do Corpo de Bombeiro, Murilo Rocha, toda a extensão da área atingida estava encharcada, o que demonstra que as chuvas foram fundamentais para controle do fogo. “Houve 53 mm de chuva na região. Pelo grande acúmulo de água que caiu a gente pode decretar a extinção do incêndio. Havendo isso, vamos partir para desmobilização total de nossa estrutura, baseada na cidade de Mucugê. Um sentimento de dever cumprido e gratidão”, afirmou.

12 Out 2020 - 15:30h

“Os olhos ardem, mas a vontade de acabar com isso aqui é maior. Então, toca a ficha. Não tem que parar, tem que ir até o final, que a satisfação é maior”. A fala é de Pedro Santiago, um dos brigadistas voluntários que atuam no incêndio florestal na Chapada Diamantina. As chamas foram controladas no domingo (11) (veja aqui), mas as equipes de combate seguem no local para dar continuidade ao processo de rescaldo em pontos específicos e para fazer monitoramento da área. O fogo começou no dia 6 e se concentrou no Parque Nacional da Chapada Diamantina, na cidade de Mucugê. A atuação dos brigadistas voluntários foi crucial no combate ao fogo. As equipes saíam durante a noite e trabalhavam por toda a madrugada. Um abrigo provisório chegou a ser montado para receber as equipes, que acordaram com uma chuva na manhã de domingo. “Sensação é de alívio, né? Quem me acordou foi a chuva. Estava dormindo no caminhão. A alegria da chuva, somada à garra desses voluntários que são verdadeiros guerreiros, homens e mulheres corajosos, que partem para cima”, conta ao G1 Rui Sérgio, que também é voluntário na Chapada Diamantina. As equipes trabalham durante todo o dia, mas o trabalho é intensificado entre a noite e a madrugada por causa da temperatura do local, além da visibilidade maior dos focos de incêndio, que são evidenciados pelo céu escuro.

12 Out 2020 - 14:00h

A atuação dos bombeiros militares no combate aos incêndios na região da Chapada Diamantina chegou ao sexto dia consecutivo neste domingo (11). O Corpo de Bombeiros da Bahia tem 37 profissionais trabalhando para conter o avanço das chamas. O trabalho tem alcançado resultados positivos e, neste domingo, o incêndio está controlado, apenas com pequenos focos. O Governo do Estado viabilizou o envio de seis aviões air tractor, por meio do programa Bahia Sem Fogo, para que fossem utilizados no combate aos incêndios. Cada aeronave tem capacidade para transportar até dois mil litros de água que são despejados, em apenas dois segundos, nas áreas que foram previamente identificadas e monitoradas pelos bombeiros, brigadistas e órgãos ambientais. A base do Corpo de Bombeiros e demais órgãos envolvidos está instalada na cidade de Mucugê. As atividades têm o comando do capitão do Corpo de Bombeiros, Murilo Rocha.

“Hoje a situação está muito mais tranquila. Temos atuado de forma integrada com brigadistas voluntários e outros contratados pelo ICMBio e do PrevFogo. Ontem conseguimos atuar fortemente nos pontos que estabelecemos como prioridade. Hoje, como prevenção e continuidade dos trabalhos, lançamos bombeiros militares na Cachoeira dos Cristais, na Cachoeira das Três Barras, além de brigadistas em pontos específicos onde detectamos ser possível uma reignição do fogo”, explicou. Um helicóptero do Grupamento Aéreo da Polícia Militar da Bahia dá apoio às operações. A aeronave é utilizada para monitoramento da área queimada, bem como para o transporte de bombeiros e brigadistas que precisam combater o fogo em áreas de difícil acesso. Neste domingo, as atividades de combate ao fogo se concentraram entre os municípios de Mucugê e Andaraí. Além disso, a gestão estadual, por meio da Superintendência de Defesa Civil do Estado, realizou a entrega de equipamentos de proteção individual e algumas ferramentas que auxiliam no trabalho realizado pelos brigadistas.

11 Out 2020 - 07:51h

Focos de incêndio foram registrados na tarde deste sábado (10), na cidade de Mucugê, na Chapada Diamantina. Durante todo o dia, foi possível observar uma camada forte de fumaça. O fogo se concentra no Parque Nacional da Chapada Diamantina. Por volta das 17h, na BA-142, muitos focos de incêndio foram flagrados pela equipe de reportagem da TV Bahia. A vegetação fica em áreas de difícil acesso, o que dificulta o trabalho de bombeiros, brigadistas e voluntários. Neste sábado, mais uma aeronave do programa Bahia sem fogo foi enviada Mucugê. Agora são seis aviões e um helicóptero, que trabalham para debelar as chamas. Imagens feitas pelos pilotos mostram a dimensão da vegetação atingida pelo incêndio. A estimativa das pessoas que trabalham no combate ao incêndio é de que já tenham sido queimados pelo menos 2 mil hectares de vegetação. Existe a possibilidade chuvas isoladas na região, no domingo (11), que podem resfriar a área. Um abrigo provisório foi montado para quadra poliesportiva de Mucugê, para receber brigadistas e bombeiros que estão em combate ao incêndio na região. Moradores da cidade se voluntariaram para ajudar tanto no combate aos incêndios, quando com a alimentação e apoio aos brigadistas que estão alojados no abrigo provisório. Neste sábado, uma densa fumaça paira na cidade e as aeronaves de combate às chamas começaram a trabalhar desde cedo. O clima da Chapada Diamantina era de sol forte, calor e muitos ventos, o que contribui com a propagação das chamas. Durante toda a noite de sexta-feira (9) e a madrugada deste sábado, brigadistas trabalharam na área onde a vegetação está queimando, para controlar as chamas e evitar que o fogo se alastre para outras partes da Chapada.

09 Out 2020 - 16:30h

Parte dos focos de incêndio do Parque Municipal de Andaraí, na região da Chapada Diamantina, foi controlada entre a madrugada e a manhã desta sexta-feira (9). O fogo se concentra no Parque Nacional da Chapada Diamantina, na região que fica na cidade de Mucugê. O incêndio segue sendo combatido pelo Corpo de Bombeiros nesta sexta. Ainda não há detalhes sobre a extensão da área atingida, nem registro de feridos na Chapada Diamantina por causa dos incêndios. Uma densa fumaça escura está sob a região. De acordo com o G1, toda a região queimada até agora fica dentro de uma área de preservação ambiental (APA) e estava preservada havia 20 anos, sem registro de queimadas. A previsão é de que chova por toda a Chapada Diamantina neste final de semana, o que pode ajudar no combate às chamas. Para os bombeiros, há indícios de crime nas queimadas.

O fogo começou às margens de uma rodovia estadual que corta o município de Andaraí, e se alastrou para o Parque Municipal Roda das Cachoeiras. Com ajuda dos fortes ventos, as chamas se espalharam rapidamente para o Parque Nacional da Chapada Diamantina, no trecho que fica dentro da cidade de Mucugê. A mata densa de vegetação nativa e o acúmulo de combustível de biomassa, formado por restos de plantas, madeiras e derivados fazem com que as chamas se propaguem rapidamente e dificultam o acesso de bombeiros e brigadistas. Além da ajuda de brigadistas voluntários, os bombeiros também contam com o apoio de aeronaves de combate a incêndios para facilitar a identificação de áreas de difícil acesso que estão sendo queimadas. O fogo começou na manhã de terça-feira (6) e, desde então, as equipes do Corpo de Bombeiros seguem tentando controlar as chamas.

08 Out 2020 - 16:00h

O incêndio que atinge a região da Chapada Diamantina (veja aqui), tem indícios de ser criminoso, segundo informações do Corpo de Bombeiros. As chamas começaram nas margens de uma rodovia estadual da cidade de Andaraí e, por isso, os bombeiros consideram que foram provocadas pela ação humana. Não há registro de feridos. Nesta quinta-feira (8), os focos atingem as cidades de Andaraí e Mucugê, principalmente nas regiões do Capa Bode, Parque Nacional da Chapada Diamantina e Parque Municipal de Andaraí, que são áreas de proteção ambiental. O capitão do Corpo de Bombeiros, Murilo Rocha, que está trabalhando no combate ao incêndio no local, falou sobre o indício de crime. “A situação ainda demanda uma preocupação muito grande por parte de todas as instruções que estão envolvidas nessa ação. A gente enfatiza que é um incêndio que começou às margens da rodovia que liga Andaraí e Mucugê e isso nos traz um indicativo forte de incêndio criminoso. O ICMbio iniciou o combate juntamente com brigadas voluntárias do município de Igatu, Mucugê, Andaraí e Lençóis e solicitou o apoio do Corpo de Bombeiros também”, disse ao G1. Ainda segundo o capitão Rocha, a área estava preservada, sem queimadas, havia 20 anos, o que acaba agravando a situação das chamas, por causa do acúmulo de combustível de biomassa – que é formado por restos de plantas, cascas de frutas, madeiras e derivados. “A área atingida é uma área que não queima há cerca de 20 anos. Isso nos deixa bastante preocupados porque é uma área preservada há bastante tempo e, consequentemente, tem um acúmulo de combustível [de biomassa], o que torna o incêndio mais agressivo", explica ele.

07 Out 2020 - 14:30h

Um incêndio atingiu uma área florestal no município de Andaraí, região da Chapada Diamantina, na Bahia. O fogo começou na manhã de terça-feira (6) e equipes do Corpo de Bombeiros seguem tentando controlar as chamas nesta quarta-feira (7). Não houve feridos. De acordo com informações da Secretaria de Turismo e Meio Ambiente do município, o fogo se estendeu durante todo o dia, atingindo a divisa do município de Andaraí e Mucugê. Segundo o Corpo de Bombeiros, o incêndio atinge a região do Capa Bode, o Parque Nacional da Chapada Diamantina e o Parque Municipal de Andaraí até a última publicação desta reportagem. De acordo com o G1, equipes do Corpo de Bombeiros, Prev Fogo, ICMbio (Instituto Chico Mendes de Biodiversidade) e brigadistas da região estão no local para evitar que as chamas se espalhem. A causa do incêndio ainda é desconhecida.

06 Out 2020 - 18:55h

Três mulheres foram presas suspeitas de transportarem cocaína dentro de um ônibus, na segunda-feira (5), no município de Seabra, região da Chapada Diamantina. Duas delas levavam a droga em travesseiros, e a outra em uma sacola. Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), as porções de cocaína foram encontradas em um ônibus interestadual que saiu de Alta Floresta (MT) com destino a Recife (PE). O caso ocorreu na BR-242 na altura do KM 408, quando as agentes federais fiscalizavam a rodovia e abordaram um ônibus para verificação. De acordo com a PRF, a primeira passageira abordada demonstrou nervosismo e contradição ao responder os questionamentos dos policiais. Ao suspeitar de alguma irregularidade, os agentes realizaram uma busca nos pertences da mulher e encontraram dentro do travesseiro dela 3 kg de cocaína. A jovem, que tem 19 anos, informou que recebeu a droga em Cuiabá (MT) para transportar até Maceió (AL) e que receberia dinheiro para isso. No momento da abordagem, outra mulher que estava no ônibus demonstrou inquietação com a presença dos policiais. E, durante a revista, os agentes encontram, também no travesseiro dela, 2 kg de cocaína. A mulher, de 27 anos, confirmou que havia recebido a droga em Cuiabá (MT) para transporta-a até Maceió (AL), onde receberia pagamento pelo transporte da droga. Após os dois flagrantes, os PRF's ainda encontraram na sacola de uma terceira mulher presa, de 21 anos, 4 kg de cocaína. Ela informou que recebeu a droga em Goiânia (GO) e levaria até Aracaju (SE). A passageira falou que receberia dinheiro para levar a droga. As três mulheres foram autuadas em flagrante por tráfico de drogas e foram levadas para a delegacia.

30 Set 2020 - 10:30h

Um homem foi preso após ser flagrado com quase 50 kg de maconha escondidos em uma mala, na manhã desta terça-feira (29), durante uma fiscalização a ônibus na BR-242, na cidade de Seabra, região da Chapada Diamantina. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o caso aconteceu no Km-408. Os agentes deram ordem de parada ao veículo que seguia de São Paulo (SP) com destino a Mossoró (RN). Ao subir no ônibus e conversar com os ocupantes, a equipe percebeu um nervosismo em um dos passageiros. Conforme a PRF, o passageiro, de identidade não revelada, apresentou informações desencontradas sobre o destino e motivo da viagem. Durante a fiscalização, os policiais encontraram uma mala “lotada” com tijolos de maconha pronta para consumo e mais uma quantidade da droga em uma caixa de papelão. Após a pesagem, o volume apreendido correspondeu cerca de 49,5 Kg. Segundo a PRF, o suspeito confessou ser o responsável pelo transporte da droga e relatou que ganharia R$ 1.500 pelo serviço. Ele disse ainda que levaria os tijolos de maconha para a cidade de Juazeiro do Norte (CE). O suspeito e o produto apreendido foram apresentados à autoridade de plantão da Delegacia de Seabra.

27 Set 2020 - 06:10h

Uma roça com vários pés de maconha foi achada em Mucugê, na região da Chapada Diamantina, na sexta-feira (25), após a polícia receber denúncias anônimas. Segundo a Secretária de Segurança Pública (SSP-BA), três homens, apontados como integrantes de uma quadrilha, foram presos. De acordo com a polícia, a plantação foi achada no povoado de Aleixo. Um homem foi preso em flagrante e indicou uma casa usada por ele e comparsas para armazenar e vender a droga. Os agentes então foram até o local, que fica no povoado de Santo Antônio. No imóvel, os policiais militares prenderam outro homem e acharam mais drogas e itens usados para a venda do material, além de um automóvel. Já na volta para a área urbana de Mucugê, os policiais abordaram um veículo. Com o condutor foram apreendidos arma de fogo, munições e porções de maconha. A SSP disse que eles integram a mesma quadrilha. Os homens foram levados para a Delegacia Territorial (DT) de Mucugê. Foram apreendidos 120 pés de maconha, 47 mudas e um saco com sementes da mesma erva, fertilizantes, uma prensa, um revólver calibre 38, munições, sete balanças, três veículos (dois carros e uma motocicleta), 1,3 mil reais em espécie e quatro celulares.

28 Ago 2020 - 08:30h

A prefeitura da cidade de Lençóis, na Chapada Diamantina, uma das regiões mais visitadas do estado, decidiu retomar as atividades turísticas a partir do dia 1° de setembro. A decisão tem causado polêmica, já que um dos pontos do decreto, obriga a apresentação do resultado do teste para Covid-19 para que visitantes possam entrar no município. Segundo o decreto da prefeitura, o exame deve ter o máximo de 72 horas da realização. Outra obrigatoriedade é a apresentação da confirmação de reserva de hospedagem feita em um estabelecimento autorizado pelo município, tanto na barreira sanitária como no check in. Também consta no documento que todos os estabelecimentos precisam passar por vistoria da Vigilância Sanitária, além de aferição de temperatura, uso obrigatório de máscara e outros itens. A Associação Comercial do município, que entrou com uma representação no Ministério Público da Bahia (MP-BA), afirma que a obrigatoriedade da apresentação do exame prejudica o comércio de Lençóis, já que os turistas podem acabar preferindo ir para outras cidades.

27 Ago 2020 - 15:00h

As obras de recuperação da BA-148, do entroncamento da BR-242 até Rio de Contas, já estão chegando ao município de Abaíra. Coordenado pela Secretaria de Infraestrutura do Estado (Seinfra), o trabalho faz parte do Programa de Restauração e Manutenção de Rodovias Estaduais (Premar II). Além de atender a população da região, a recuperação da estrada, que soma mais de 196 quilômetros, terá grande impacto na retomada da atividade turística na Chapada Diamantina. A obra vai beneficiar diretamente 223 mil habitantes dos municípios de Seabra, Boninal, Piatã, Abaíra, Jussiape e Rio de Contas.

26 Ago 2020 - 09:30h

Um turista francês foi encontrado morto e outra foi resgatada com vida, após terem desaparecido em uma trilha da cidade de Palmeiras, na Chapada Diamantina, uma das principais regiões turísticas da Bahia. A informação foi confirmada pelo Corpo de Bombeiros, responsável pelo resgate do corpo, que ocorreu na segunda-feira (24). De acordo com o Corpo de Bombeiros, o homem e a mulher desapareceram no sábado (22), em trilha do parque Riachinho. O casal estava na região há cerca de seis meses e teria sido orientado, inicialmente, por um guia, que conduziu eles até determinado ponto da trilha. Depois, o casal seguiu sozinho. Informações iniciais apontam que as vítimas caíram de uma parte alta da trilha. Como demoraram para aparecer, o guia então acionou ajuda e, com outros guias, conseguiu encontrar a mulher ainda no sábado. Ela foi levada para o Hospital Regional da Chapada, em Seabra, que fica a cerca de 36 km de Palmeiras. Ela está bem, mas segue internada e com previsão de transferência para Salvador. O homem foi encontrado na segunda-feira, sem vida. Equipes do 11° Grupamento de Bombeiros Militar (11°GBM/Itaberaba) e do 2° SGBM/Lençóis resgataram o corpo do turista. Guias da Associação de Condutores de Visitantes do Vale do Capão (ACVVC) também participaram da operação. De acordo com o G1, o corpo do homem foi encaminhado para uma unidade do Departamento de Polícia Técnica e entregue à Polícia Civil para os procedimentos legais. Por meio de nota, a Secretaria de Meio Ambiente do Município de Palmeiras lamentou a morte do turista. Informou ainda que os parques da região estão fechados, devido ao isolamento social necessário diante da pandemia do novo coronavírus. Segundo a pasta, os turistas invadiram o parque Riachinho, onde ocorreu o acidente.

06 Ago 2020 - 16:30h

Uma equipe da Polícia Rodoviária Federal (PRF) resgatou 18 gados furtados dentro de dois caminhões, na BR-242, em trecho de Lajedinho, cidade que fica na Chapada Diamantina. Segundo informações da PRF, o flagrante aconteceu no pátio de um posto de combustível, na terça-feira (4). Os policiais faziam ronda ostensiva na rodovia, na região de Boa Vista do Tupim quando foram informados que dois caminhões, em atitude suspeita, estavam estacionados na área externa, realizando transbordo de animais. De acordo com o órgão, os dois homens, que estavam nos caminhões, fugiram por um matagal, quando foram avistados pelos policiais. Os agentes federais verificaram que um dos caminhões estava com o motor, ainda, em funcionamento. Já o outro apresentava pane mecânica. Os dois veículos estavam com a carroceria "virada" fundo com fundo e pronto para levar os animais. A PRF informou que os policiais descobriram que fazendeiros com propriedade rural localizada nos municípios de Santa Terezinha, Rafael Jambeiro e Serra Preta fizeram boletim de ocorrência na delegacia de Itaberaba. Até a publicação desta reportagem, os suspeitos de cometerem o crime não foram encontrados.

31 Jul 2020 - 15:30h

Uma carga irregular com cerca de 30 mil comprimidos de Ivermectina, que transportada por dois homens em um carro, foi apreendida na noite de quinta-feira (30), na BR-242, em trecho de Itaberaba, região da Chapada Diamantina. De acordo com informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o caso ocorreu na altura do Km-230. Inicialmente, foi dada ordem de parada a um carro com os dois ocupantes. Durante a entrevista, os policiais notaram certo nervosismo do motorista e do passageiro, o que fez com que os policias realizassem uma busca no interior do veículo. Durante a vistoria, eles encontraram 7.320 caixas do medicamento. Foi solicitada a documentação legal para o transporte, porém o condutor entregou uma nota fiscal que continha dados divergentes do material transportado. No documento apresentado, o local de destino dos medicamentos seria a cidade de Natal (RN), contudo o veículo seguia uma rota contrária. Além disso, o número de lote e data de fabricação dos produtos apreendidos não eram condizentes com o discriminado na nota fiscal. Aos policiais, os homens relataram que embarcaram a mercadoria na cidade de Barreiras, no oeste da Bahia, a pedido de um caminhoneiro, e durante o percurso da viagem estavam realizando a venda fracionada do medicamento para farmácias da região. A ivermectina é um medicamento prescrito para combater verminoses, porém vem sendo muito procurada pela população, que acredita que o remédio pode minimizar os efeitos da Covid-19. Diante dos fatos, os homens assinaram um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e vão responder por suas condutas perante o Juizado Especial Criminal (JECRIM). Todo o material apreendido será entregue a Vigilância Sanitária.