Achei Sudoeste

BUSCA PELO ARQUIVO "10/2021"

31 Out 2021 - 04:55h

Um homem de 52 anos foi preso nesta sexta-feira (29), acusado de matar um vizinho depois de uma briga por causa de um galo, em Petrópolis, no interior do Rio de Janeiro. De acordo com a Polícia Civil, o homem morto acreditava que o animal cantava o nome do presidente Jair Bolsonaro. Segundo as investigações, Marcos Custódio Ferreira atirou contra Ricardo Carneiro Montojos na manhã de 4 de setembro próximo à entrada do Parque Nacional da Serra dos Órgãos. Quando ele já estava no chão, usou uma pedra de cerca de 8 kg para atingir a cabeça da vítima, que morreu na hora. O autor então fugiu e buscou refúgio na região da mata nos dias seguintes ao crime. Depois de contratar um advogado, ainda em setembro, ele foi à delegacia da cidade para prestar esclarecimentos. De acordo com a polícia, ele confessou o assassinato e afirmou que agiu por rixas antigas por causa do galinheiro que havia em seu terreno. O homem contou que Montojos alegava que ele havia ensinado seu galo a dizer a palavra “Bolsonaro” por implicância, uma vez que a vítima não gostava do presidente Jair Bolsonaro. Ele foi preso após a Justiça expedir um mandado de prisão preventiva e responderá por homicídio qualificado. As informações são do jornal Correio.

31 Out 2021 - 04:50h

Quatro pessoas morreram e outras três ficaram feridas após terem sido baleadas dentro de um barraco de madeira, às margens da BR-101, no trecho de Itabela, extremo sul da Bahia. O caso ocorreu na tarde deste sábado (30), perto do distrito de Montinho. A Polícia Civil investiga o caso e até o momento, nenhum suspeito foi preso. Conforme a Polícia Militar, dois homens e uma mulher morreram na hora. Uma quarta vítima chegou a ser levada para o Hospital de Itamaraju, assim como as outras que ficaram feridas, mas não resistiu. Não há detalhes sobre o estado de saúde dos sobreviventes. Policiais militares teriam chegado até o local do crime após uma das vítimas pedir ajuda na beira da estrada. Ela estava ensanguentada e dizia que havia pessoas mortas perto de um sítio, depois de terem levado tiros disparados por homens armados, não identificados. A mulher foi socorrida de ambulância após pedir socorro, no entanto, a polícia não detalhou se ela sobreviveu ou se foi a quarta pessoa a morrer no hospital. Os nomes das vítimas não foram divulgados. A PM chegou a pedir apoio para Polícia Rodoviária Federal, entretanto, nenhum suspeito foi identificado e nem preso. O caso foi registrado na delegacia de polícia. Os corpos foram removidos pelo Departamento de Polícia Técnica, que também realizou perícia no local, e levados para o Instituto Médico Legal de Eunápolis.

31 Out 2021 - 04:45h

As micro e pequenas empresas (MPE) puxaram a criação de empregos formais em 2021. Dos cerca de 2,5 milhões de postos de trabalho formais criados no Brasil de janeiro a setembro, 1,8 milhão, o equivalente a 71% do total, originou-se em pequenos negócios. De acordo com a Agência Brasil, a conclusão consta de levantamento do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), com base em dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério da Economia. As MPE abriram 1,2 milhão de postos a mais que as médias e grandes empresas nos nove primeiros meses de 2021. Apenas em setembro, os negócios de menor porte foram responsáveis pela abertura de 72,5% das vagas formais no mês, com 227,9 mil de um total de 313,9 mil postos de trabalho criados no mês passado. Na divisão por setores da economia, somente os pequenos negócios apresentaram saldo positivo na criação de empregos em todos os segmentos. O setor com mais destaque são os de serviços, com a abertura de 103,4 mil vagas em micro e pequenas empresas de um total de 143,4 mil postos apurados pelo Caged. De acordo com o Sebrae, o avanço da vacinação contra a covid-19 tem impulsionado a recuperação do segmento. O segundo setor que liderou a criação de postos de trabalho em setembro foi o comércio, com 54,4 mil vagas em micro e pequenas empresas, de um total de 60,8 mil. Em seguida vêm indústria (37,6 mil de um total de 76,2 mil) e agropecuária (3 mil de 9,1 mil). No caso da construção civil, o saldo positivo do mês passado se deve unicamente às MPE. Os pequenos negócios geraram 27,5 mil postos de trabalho, enquanto as médias e grandes empresas fecharam cerca de 3 mil vagas.

31 Out 2021 - 04:40h

Um casal foi morto a tiros na madrugada deste sábado (30), no centro de Canavieiras, no sul da Bahia. De acordo com a Polícia Militar, eles foram alvejados ao chegar em casa, por volta das 2h, quando retornavam de um evento no Sítio Histórico, onde trabalharam. De acordo om o G1, as vítimas foram identificadas como Rafael Luz e Jaqueline Santiago de Jesus. Segundo familiares, os dois vendiam suspiros em um Festival de Motocicletas, quando houve uma discussão em um bar. Depois da briga, eles decidiram deixar o local e foram baleados por dois homens em uma motocicleta, na porta de casa. Jaqueline morreu na hora e Rafael chegou a ser levado para o Hospital Costa do Cacau, em Ilhéus, mas veio a óbito no início da manhã. Não foi detalhado se o casal teve algum envolvimento com a briga. Autoria e motivação do crime ainda são apuradas. O caso é investigado pela Polícia Civil e ninguém foi preso, até o momento. O casal deixa 2 filhos, um de 6 anos e um de 2 anos. Não há informações sobre sepultamento dos corpos das vítimas.

31 Out 2021 - 04:35h

A Patrulha Solidária do Comando de Policiamento Regional Sudoeste (CPRSO) da PM levou 60 jovens e crianças, na tarde de sexta-feira (29), para assistir uma sessão de cinema. A ação social aconteceu no Shopping Boulevard, no município de Vitória da Conquista, a 132 km de Brumado. Segundo a tenente Maria Alice Santana, coordenadora da Patrulha Solidária, o longametragem “Bug Bugado” foi exibido para crianças vulneráveis da comunidade de Pedrinhas. “A animação fala sobre a importância de se construir amizades verdadeiras e recíprocas, além do vicio nas redes sociais”, explicou a tenente. A oficial contou ainda que kits com guloseimas, arrecadados pela campanha Doe Brinquedos e Ganhe Sorrisos, e produtos de higiene feminina foram distribuídos.  O coronel Ivanildo da Silva, comandante do CPRSO, explicou que a PM une esforços com a sociedade civil para acolher crianças e adolescentes.

30 Out 2021 - 07:30h

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu 11,3 Kg de maconha e 200 gramas de cocaína com um homem que viajava em um ônibus de turismo, nesta sexta-feira (29), em Vitória da Conquista, a 132 km de Brumado. Os policiais rodoviários federais fiscalizavam um ônibus de viagem que seguia de São Paulo (SP) com destino a Natal (RN), quando resolveram utilizar o cão de faro para vistoriar o bagageiro externo. Após alguns minutos farejando as bagagens, o cão da PRF sinalizou que dentro de uma mala havia droga. A equipe revistou a bagagem e encontrou 10 tabletes de maconha e mais uma porção de cocaína. Também foi achada uma balança de precisão. Foi realizada a checagem do tíquete de bagagem e identificado o responsável pela maconha. Com ele foi encontrado mais uma mochila contendo mais alguns tabletes de maconha. Ao todo foram apreendidos 11,3 kg de maconha e 200 g de cocaína. Para a PRF, o homem de 20 anos, relatou que conheceu uma pessoa na rodoviária do Tietê e que foi oferecido 500 reais para que ele levasse as bagagens até a cidade alagoana de Joaquim Gomes. Disse também desconhecer que dentro das malas havia drogas. O preso e os ilícitos foram encaminhados para a Polícia Civil de Vitória da Conquista.

30 Out 2021 - 04:55h

Os impactos sociais e emocionais da pandemia de Covid-19 são amplamente conhecidos, divulgados e podem ser sentidos mais corriqueiramente. Mas qual a repercussão na economia das milhares de vidas perdidas? Pesquisadores da Rede Clima integraram dados epidemiológicos a um modelo econômico e identificaram que os impactos econômicos das mortes na pandemia no Brasil poderão ser observados até 2050. “Uma pessoa que faleceu aos 50 anos teria pelo menos mais 25 anos, provavelmente, de idade econômica ativa, mais um período de aposentadoria. Toda essa renda futura foi perdida”, aponta o coordenador do grupo, Edson Domingues, da Faculdade de Ciências Econômicas da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Nesse sentido, ele acrescenta que também há perdas em domicílios com morte de aposentados. “No Brasil, há vários grupos familiares que dependem dessa renda”. Na modelagem econômica utilizada, o total de mortes causadas pela covid-19 foram determinantes para entender os efeitos sobre a economia. Quando o modelo foi rodado, o Brasil tinha cerca de 400 mil mortes. Hoje, o total ultrapassa 607 mil. Foram utilizados ainda dados sobre rendimento médio da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad). A análise envolveu ainda parâmetros médios de expectativa de vida, por região e grupos etários. Em 2050, segundo as projeções da pesquisa, os impactos mais expressivos sobre o Produto Interno Bruto (PIB) no longo prazo poderão ser percebidos no Amazonas (-1,38%) e no Acre (-1,35%). Em seguida estão Rondônia (-1,2%) e Roraima (-1,1%). Por outro lado, alguns estados conseguirão se recuperar mais rapidamente no longo prazo: Pará (0,34%), Tocantins (0,28%), Piauí (0,14%), Maranhão (0,12%), Minas Gerais (0,09%) e Espírito Santo (0,03%). “A pandemia teve impacto, obviamente, de curto prazo, com o fechamento do comércio, da indústria, de serviços, a perda dos deslocamentos, perdeu-se produção e emprego nos anos de 2020 e 2021. Isso é notório. Mas esse impacto de longo prazo, das fatalidades, é uma coisa pouco falada e muito pouco estudada”, explica o professor da UFMG. As informações são da Agência Brasil.

30 Out 2021 - 04:45h

O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), por meio da Defesa Civil Nacional, reconheceu a situação de emergência nos municípios de Cansanção, Lençóis, Macureré, Ponto Novo e Utinga, devido ao longo período sem chuvas nesses locais. A relação de municípios afetados pela seca foi publicada nesta sexta-feira (29) no Diário Oficial da União (DOU). Em toda a região Nordeste, a estiagem já causa prejuízos em 426 cidades. Somente na Bahia, esse número chega a 108. Com o reconhecimento federal de situação de emergência, os municípios atingidos por desastres naturais podem solicitar recursos do MDR para atendimento à população afetada, restabelecimento de serviços essenciais e reconstrução de equipamentos de infraestrutura danificados. A solicitação deve ser feita por meio do Sistema Integrado de Informações sobre Desastres (S2iD). Com base nas informações enviadas, a equipe técnica da Defesa Civil Nacional avalia as metas e os valores solicitados. Com a aprovação, é publicada portaria no DOU com a especificação do montante a ser liberado.

30 Out 2021 - 04:40h

O Diário Oficial do Estado publicou, neste sábado (30), uma atualização do decreto que regulamenta a realização de atividades com presença de público na Bahia. A publicação foi autorizada pelo governador Rui Costa, em diálogo com o governador em exercício, Adolfo Menezes, e permitirá eventos com até 2 mil pessoas. Até esta sexta-feira (29) estão autorizadas atividades com até 1,2 mil participantes. Todos os envolvidos, entre artistas, público, equipe técnica e colaboradores, devem comprovar ter tomado as duas doses de vacina ou dose única contra a covid-19, e apresentar o documento de vacinação fornecido no momento da imunização ou o certificado obtido por meio do aplicativo ‘Conecte SUS’, do Ministério da Saúde. Além disso, devem ser respeitados todos os protocolos sanitários estabelecidos pelos municípios, especialmente o distanciamento social e o uso de máscaras. A presença de torcedores em jogos de futebol na Bahia não vai sofrer alterações. Na última quarta-feira (27), foi autorizada pelo Governo do Estado a lotação máxima de 50% da capacidade dos estádios. Antes, esse limite era de 30%. Os torcedores devem comprovar que tomaram as duas doses da vacina contra covid-19 ou a dose única, mediante apresentação do documento de vacinação fornecido no momento da imunização ou do Certificado Covid, obtido por meio do aplicativo ‘Conecte SUS’, do Ministério da Saúde.

29 Out 2021 - 17:30h

O Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), formado pelo governo e representantes dos estados, aprovou nesta sexta-feira (29) o congelamento por 90 dias do chamado “preço médio ponderado ao consumidor final”. É sobre esse preço médio que incide o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) estadual cobrado nas vendas de combustíveis. A medida ocorre em meio à forte alta dos combustíveis, provocada pelo aumento do petróleo no mercado internacional e pela disparada do dólar - fatores levados em conta pela Petrobras para calcular o preço do nas refinarias. Nesta semana, a Petrobras anunciou um novo reajuste no preço da gasolina e do diesel para as suas distribuidoras. O aumento foi de 7,04% para o litro de gasolina nas refinarias e de 9,15% para o diesel. Segundo o governo, o objetivo do congelamento do preço médio ponderado, sobre o qual incide o ICMS, é tentar manter os preços nos valores vigentes em 1º de novembro de 2021 até 31 de janeiro de 2022. A medida, segundo os representantes dos estados, “visa reduzir o impacto dos aumentos impostos pela Petrobras e dar tempo para se pensar em uma saída para os reajustes consecutivos”.

29 Out 2021 - 17:00h

As mais de 56 mil munições interceptadas na manhã desta quinta-feira (28), por guarnições da Companhia Independente de Policiamento Rodoviário (CIPRv/Brumado), no município de Malhada de Pedras, a 39 km de Brumado, abasteceriam grupos criminosos na capital baiana. As munições foram encontradas no bagageiro de um ônibus da empresa Novo Horizonte que saiu de Goiânia, passou pelo município de Caetité e tinha Salvador como destino final (veja aqui). Segundo o comandante da CIPRv, Major David Robson Conceição, foram encontrados 50 mil espoletas, 2,5 mil munições para calibre 22, 750 para calibre 20, 500 para calibre 32, 500 para calibre 38, 500 para calibre 28 e mais de 1,3 mil estojos para calibres 28, 32 e 36. O responsável pelo material não foi identificado. A munição foi apresentada na 20ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin) em Brumado.

29 Out 2021 - 16:30h

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes comentou que os atos realizados durante as eleições de 2018, caso repetidos em 2022, leverão pessoas à cadeia. Moraes apresentou seu voto na ação que tramitou no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) onde foi pedido a cassação da chapa do presidente Jair Bolsonaro e do vice Hamilton Mourão por participação em esquema de disparo em massa de fake news nas eleições de 2018.  “Se os autores da ação negligenciaram na prova isso é outra questão. Há gabinete do ódio sim. Essa alcunha não foi dada nos inquéritos, foi um ministro de estado que disse. Se houver repetição do que foi feito em 2018, o registro será cassado e as pessoas que fizerem irão para a cadeia por atentar contra as eleições e contra a democracia”, apontou. Moraes ressaltou que de fato existe um “gabinete do ódio” no governo federal. “Todo mundo sabe o mecanismo utilizado nas eleições e depois. Não se pode aqui, de uma forma, criar precedentes. É fato mais do que notório que ocorreu e continuou ocorrendo. Foi exposto de forma declarada, pela jornalista Patrícia Campos Mello. Que depois foi perseguida pelas milicias digitais. Não só como jornalista, mas com sua dignidade de mulher”, disse.

29 Out 2021 - 16:00h

De acordo com o Sumário Mineral da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), a Produção Mineral Baiana Comercializada (PMBC) registrou um aumento de 36% em setembro desse ano, em comparação ao mesmo mês de 2020. O PMBC saiu de R$ 587 milhões para R$ 803 milhões e o ferro registrou o maior percentual entre os bens minerais produzidos, com 26,29% de participação total. Depois do ferro, os outros minerais com maior participação na produção do Estado foram o ouro com 24,49%, níquel (12,16%), cobre (7,51%) e rochas ornamentais (5,33%). As cidades com maior participação na PMBC foram Jacobina (18%), Caetité (16%), Itagibá (12%), Piatã (10%), Jaguarari (6%) e Barrocas (5%). Segundo o secretário de desenvolvimento econômico em exercício, Luiz Gugé, a mineração está em um processo de franco crescimento na Bahia, principalmente no interior. De janeiro a setembro, a Compensação Financeira pela Exploração Mineral (CFEM) gerou R$ 113,25 milhões para os cofres do Governo e dos municípios que possuem atividade de mineradoras.   

29 Out 2021 - 15:30h

O Boletim InfoGripe da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), divulgado nesta quinta-feira (28), indica o reaparecimento de outros vírus respiratórios que vêm causando SRAG (síndrome respiratória aguda grave) em crianças até 9 anos de idade. De acordo com a publicação, vírus como o bocavírus e o parainfluenza estão afetando crianças entre 3 e 4 anos de idade. Somados aos casos de VSR (vírus sincicial respiratório) e rinovírus, já representam valores semanais superiores aos do novo coronavírus nessa faixa etária. Já entre adultos, acima dos 20 anos, os casos de SRAG continuam sendo, em sua maioria, causados pela Covid-19. “O número de casos de SRAG segue abaixo dos picos de março e maio deste ano, porém mantendo valores superiores aos de 2020. Houve apenas um leve aumento nas últimas semanas em alguns locais, mas se mantendo dentro da média recente. O importante é destacar essa volta de outros vírus respiratórios gerando SRAG”, afirma o coordenador do InfoGripe, Marcelo Gomes. Os novos casos semanais de SRAGs relacionadas com a Covid-19, em crianças até 9 anos, seguem estáveis, com registros entre 1.000 e 1.200 por semana. Nas demais faixas etárias, os índices são os menores desde o início da pandemia. Segundo Gomes, o relatório por estado indica maior presença do surgimento de novos vírus respiratórios na região centro-sul do país. O estado de São Paulo chama atenção pelo aumento de casos registrados de bocavírus e parainfluenza entre crianças. O índice está entre 15 e 20 novas ocorrências por semana, aproximando-se do número de casos de Covid-19 nessa faixa etária.

29 Out 2021 - 15:00h

Publicado na quinta-feira (28), no Diário Oficial, o Decreto nº 54/2021 disciplina e valida o cadastro de trabalhadores e trabalhadoras da cultura, espaços artísticos e culturais, microempresas e pequenas empresas culturais, cooperativas, instituições e organizações culturais comunitárias do município de Malhada de Pedras, a 39 km de Brumado. O cadastro será utilizado como fonte de dados para o mapeamento da cadeia produtiva da cultura local e o acesso às políticas públicas de cultura desenvolvidas pela Prefeitura Municipal. Através do mesmo, será possível identificar o perfil sociocultural e econômico dos trabalhadores da cultura, ficando validada sua aplicação para execução dos recursos da Lei Federal nº 14.017/2020, tanto prorrogados ou adicionados, bem como para execução de demais Leis. Os cadastros culturais servirão ainda para execução de repasses ou benefícios legais que prevejam auxílios aos trabalhadores da cultura e espaços artísticos e culturais e/ou prêmios e chamadas públicas de fomento ao setor cultural. O Processo de Cadastro será executado no período de 03 de novembro de 2021 a 12 de novembro de 2021, na Secretaria Municipal de Administração e Finanças, localizada na Praça da Bandeira, 07, Centro. Na mesma edição do Diário, foi publicada a Lei nº 155/2021, que autoriza o Poder Executivo a abrir crédito especial para fazer face às despesas em ações emergenciais de apoio ao setor cultural vinculadas aos recursos repassados pelo Governo Federal no valor global de R$ 74.864,05.

29 Out 2021 - 14:30h

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta quinta-feira (28), por 8 votos a 1, que o crime de injúria racial pode ser equiparado ao de racismo e considerado imprescritível, ou seja, passível de punição a qualquer tempo. De acordo com o Código Penal, injúria racial é a ofensa à dignidade ou ao decoro em que se utiliza palavra depreciativa referente a raça e cor com a intenção de ofender a honra da vítima. O crime de racismo, previsto em lei, é aplicado se a ofensa discriminatória é contra um grupo ou coletividade — por exemplo: impedir que negros tenham acesso a estabelecimento. O racismo é inafiançável e imprescritível, conforme o artigo 5º da Constituição. 

29 Out 2021 - 14:00h

O Município de Andaraí assinou acordos propostos pelo Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA), por meio de sua Promotoria Regional Ambiental do Alto Paraguaçu, e assumiu os compromissos de criar um sistema de regulação e normatização para adequação das práticas públicas e interferências privadas no âmbito do distrito de Igatu e de promover a regularização formal e material do Parque de Igatu, do Sistema Municipal de Meio Ambiente (Sismuma) e do gerenciamento de resíduos sólidos. Os acordos foram propostos pelo promotor de Justiça Augusto César Carvalho de Matos e assinados pelo prefeito Wilson Cardoso, que assumiu também a obrigação de salvaguardar os valores culturais do conjunto arquitetônico, urbanístico e paisagístico de Igatu, assim como as suas manifestações coletivas e suas práticas, representações, expressões, conhecimentos e técnicas junto com os instrumentos, objetos, artefatos e lugares culturais que lhes são associados. No acordo, o Município reconheceu a necessidade de implementar uma política municipal específica e efetiva de defesa do patrimônio ambiental, cultural e urbanística do distrito de Igatu. Uma das medidas previstas no TAC é a obrigação do Município de adequar sua conduta aos ditames constitucionais e legais, obedecendo aos princípios, regramentos e parâmetros instituídos a partir dos produtos técnico-jurídicos finais do Projeto Consolidação Patrimonial de Igatu. A necessidade de implementação e regularização da Unidade de Conservação Parque de Igatu foi abbordada em outro acordo, que que prevê a elaboração do Plano de Manejo do Parque de Igatu e a instituição do seu Conselho Gestor. A regularização das atividades de gerenciamento dos resíduos sólidos urbanos foi mais dos compromissos assumidos pelo Município.

29 Out 2021 - 12:00h

A fossa seca construída na Rua Princesa Isabel, no Bairro Malhada Branca, em Brumado, pelos próprios moradores transbordou e o esgoto tem prejudicado bastante a comunidade, que já convive há dois anos com o problema. Em entrevista ao site Achei Sudoeste, Ney Souza apelou para a Justiça e o Ministério Público, já que a prefeitura e a Embasa não tomam as providências cabíveis. “Cadê a justiça de Brumado, o Ministério Público? O que está acontecendo aqui é um negócio fora de série. Estamos acordando com esgoto, almoçando com esgoto, não tem condições. Estamos cansados de cobrar da Embasa e da prefeitura”, cobrou. Após a fossa seca ter rompido, o morador disse que não passava nem carroça na via. Por isso, os moradores se reuniram em uma vaquinha avaliada em R$ 1500 para comprar os materiais necessários e contratar a mão de obra para consertar o esgoto estourado. “Para diminuir os transtornos porque não está sendo fácil. Meu menino está acordando e dormindo com dor de cabeça. Só dormimos por noite umas 3 a 4 horas devido ao mau cheiro. Como a gente paga nossos impostos e passa por um transtorno desses?”, questionou. A moradora Ienes Meira contou que, após negativa do prefeito, resolveu reunir a vizinhança para fazer o serviço por conta própria, visto que não dá pra conviver com tamanho fedor e lama na rua. “O apelido aqui é rua das bostas. Mas não vai ser mais. Tem três dias e duas noites que estamos trabalhando aqui. Nós vamos vencer”.

29 Out 2021 - 11:30h

Apesar das indefinições em relação ao programa de transferência de renda do governo, o Auxílio Brasil, todas as 14,6 milhões de famílias do programa Bolsa Família receberão o novo benefício a partir de 17 de novembro. Nesse primeiro momento, haverá apenas a correção do valor médio do benefício de cerca de 20% para repor parte da inflação acumulada, desde 2018. O percentual exato ainda não foi definido e até a semana passada era de 17,8% – o que elevaria o valor médio do benefício, de R$ 189 para R$ 222, segundo o Ministério da Cidadania. Com a nova sinalização, o benefício na transição pode chegar a R$ 226,80. Caso o Congresso aprove a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) dos precatórios, decisões finais da Justiça contra a União, todas as famílias receberão benefício mínimo de R$ 400, a partir de dezembro. A medida permitirá também elevar o número de famílias beneficiadas para 17 milhões. As informações são do jornal o Globo.