Tanhaçu: Parte de ponte em construção desmorona na BA-142

14 Jul 2019 - 07:30h

Parte de uma ponte em construção em Tanhaçu, no Sertão Produtivo, sudoeste baiano, desabou na tarde desta sexta-feira (12).  Operários trabalhavam na obra no momento do acidente, mas ninguém se feriu. Segundo informou o prefeito do município, Jorge Teixeira da Rocha (DEM), os funcionários tentavam colocar um macaco hidráulico no canteiro de obra, quando perceberam que a estrutura ia desabar e saíram do local. A ponte fica na BA-142, que liga Tanhaçu a Rio de Contas. Segundo o prefeito, a obra é de competência do governo estadual e foi iniciada há cerca de dois meses. A estrutura deve substituir a atual ponte que ainda serve de passagem sobre o Rio de Contas, mas tem o tráfego reduzido. “A ponte existente hoje é muito antiga, precisando de muitas melhorias. Passa só um veículo e já ocorreu um acidente entre um caminhão e uma Van, onde faleceram 12 pessoas que iam para Conquista realizar hemodiálise”, disse o gestor em relato ao Bahia Notícias.

Comentários

ROGENILDO FIGUEREDO TRINDADE

"NOTA TÉCNICA A ponte sobre o Rio de contas, localizada no distrito de Sussuarana – Tanhaçu/BA, foi projetada em concreto protendido e tem como metodologia executiva o uso de estrutura pré-fabricadas in loco. Este método consiste na fabricação de vigas longitudinais pré-fabricadas e protendidas no mesmo nível do apoio definitivo, havendo um deslocamento transversal do “berço” onde a viga fora originalmente concretada até a colocação em seu apoio definitivo. Este deslocamento transversal é efetuado com o auxílio de roletes metálicos e utilizando de diversos equipamentos, como macacos hidráulicos, talhas, tifor. Ocorre que em 12 de julho de 2019, aproximadamente às 16h quando uma das vigas estava sendo transportada do “berço de montagem” para sua posição final na estrutura , no momento que a mesma estava sendo elevada para inserção do roletes metálicos que iriam permitir seu deslocamento, um dos equipamentos de elevação (macaco hidráulico) apresentou uma falha técnica, o que ocasionou o recolhimento imediato do avanço, causando um deslocamento no centro de gravidade da peça e consequentemente uma rotação do elemento estrutural, que por apresentar grande esbeltez e peso superior a 90 toneladas veio a tombar. Esclarecemos que o incidente se deu tão somente pela falha técnica do equipamento utilizado para elevação da viga no momento de inserção dos roletes, e que os mesmos apresentam dimensionamentos compatíveis com os serviços executados tendo com seus planos de manutenção periódicos devidamente atualizados. Ressaltamos que a obra segue todas as normas de segurança e proteção de trabalho, previstos na NR 18, logo não houve nem tipo acidente de trabalho com os colaboradores envolvidos na construção. Reiteramos que todos os materiais e controles tecnológicos seguem as especificações técnicas da Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT e dos órgão reguladores pertinentes. O sistema de qualidade implementado pela empresa executora aliada eficiência da fiscalização da Superintendência de Infraestrutura – SIT são determinantes para o sucesso técnico da obra. Os danos decorrentes do incidente são estritamente materiais e serão absorvidos pela empresa contratada."

Deixar comentário

Comentário

mais notícias