Consumidores cobram realização da Operação Posto Legal em Brumado

10 Set 2019 - 10:00h

Criada com o objetivo de verificar a qualidade e a quantidade do combustível vendido ao consumidor baiano, a Operação Posto Legal reúne, além do Departamento de Polícia Técnica (DPT) e da Agência Nacional do Petróleo (ANP), a Superintendência de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-Ba), órgão da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social da Bahia (SJDHDS), e o Instituto Baiano de Metrologia e Qualidade (Ibametro), com apoio das polícias Civil e Militar, da Sefaz-Ba e da Procuradoria Geral do Estado (PGE-Ba). Na última semana, um posto de combustível na cidade de Conceição do Jacuípe foi impedido de operar após ser flagrado armazenando gasolina comum e aditivada com teores de álcool anidro muito acima do limite permitido. Brumado sempre liderou na região sudoeste como uma das cidades com o valor do litro da gasolina mais caro. Atualmente comercializada a R$ 4,799, os consumidores da capital do minério querem uma maior fiscalização nos postos de combustíveis, bem como a apuração por parte do Ministério Público Estadual (MPE) da possível prática de formação de cartel. Os brumadenses esperam que a Operação Posto Legal seja deflagrada em todos os estabelecimentos no município. “É importante que saibamos a verdadeira origem e a qualidade dos combustíveis comercializados em nossa cidade. Já temos o valor mais caro de toda a região do litro da gasolina e essa operação nos daria, pelo menos, uma certa segurança de qualidade, sendo que, no preço, infelizmente, não podemos comemorar nada. Os donos dos postos de combustíveis abusam da passividade de nossa população e da falta de fiscalização das autoridades”, disse um consumidor entrevistado pelo site Achei Sudoeste.

Comentários

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixar comentário

Comentário

mais notícias