Em 1ª votação, Câmara de Brumado aprova 60% de remanejamento para o orçamento 2021 do Executivo

04 Mar 2021 - 16:00h

A Câmara de Brumado aprovou, em primeira votação nesta quinta-feira (04), o Projeto de Lei (PL) nº 15, de autoria do Poder Executivo, sobre a ampliação do limite para abertura de créditos suplementares durante a execução do orçamento municipal do exercício de 2021. A proposta ainda alterou a redação do Artigo 7º da Lei Municipal nº 1.900, de 30 de dezembro de 2020. O projeto teve uma discussão no campo democrático entre as bancadas de situação e oposição. O orçamento estimado para este ano é de R$ 220.890.900.39 (duzentos e vinte milhões, oitocentos e noventa mil, novecentos reais e trinta e nove centavos). Os vereadores contrários à proposta, Amarildo Bonfim (PSB); Beto Bonelly (PSB); Vanderlei Boca (PDT); João Vasconcelos (DEM); Rubens Araújo (PODE); Rey de Domingão (DEM) e Harley Lopes (Republicanos), propuseram uma emenda para que o remanejamento fosse de 30%, a qual foi derrubada  em votação com os votos de minerva do presidente da Casa, José Carlos de Jonas (PSB), já que Paulo César (PCdoB); Lia Teixeira (PCdoB); Palito (PP); Renato Santos (PODE); Tiago Amorim (PP);  Verimar do Sindicato (PT) e Wanderley Nem (DEM) colocaram contrários à proposta de 30%. Caso a votação se mantenha na próxima semana, o prefeito Eduardo Lima Vasconcelos (PSB) poderá abrir créditos suplementares nos limites e com os recursos indicados, bem como realizar investimentos na ordem de R$ 132.534.540,23 (cento e trinta e dois milhões, quinhentos e trinta e quatro mil, quinhentos e quarenta reais e vinte e três centavos).

Comentários

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.


Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Achei Sudoeste. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Deixar comentário

Comentário

mais notícias