Desembargadora que retornou prefeito de Aracatu ao cargo já negou prisão de Jaques Wagner

31 Ago 2018 - 00:00h

A desembargadora Mônica Jacqueline Sifuentes Pacheco de Medeiros, do Tribunal Regional Federal (TRF-1ª Região), em Brasília, que determinou o retorno do prefeito de Aracatu, Sérgio Silveira Maia (PSD), ao cargo, na última quarta-feira (29), já negou o pedido de prisão do ex-governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), no âmbito da Operação Cartão Vermelho. A informação da rejeição ao pedido de prisão do petista foi divulgada pelo site O Antagonista em 26 de fevereiro do corrente ano. Ainda de acordo com o site, em 2016, a desembargadora foi investigada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) pela quantidade de processos acumulados em seu gabinete. Em janeiro daquele ano, eram mais de 2,6 mil ações pendentes de análise. Em uma entrevista na época ao site Metrópoles, ela reconheceu que o acervo tinha aumentado, mas disse que aquela situação não ocorria apenas em seu gabinete. Mônica foi nomeada ao cargo pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Comentários

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixar comentário

Comentário

mais notícias