'O povo vai morrer na fila', diz prefeito de Caculé ao relatar caos no Hospital Regional de Guanambi

01 Mai 2019 - 04:25h

Os 21 municípios que representam o Consórcio Alto Sertão estivaram reunidos na última terça-feira (30) para debater a situação caótica da saúde pública na região e o caos no Hospital Regional de Guanambi (HRG), a 141 km de Brumado. Segundo apurou o site Achei Sudoeste, os gestores estivaram reunidos em Guanambi, debateram o atendimento precário, descaso no HGR, com demora de mais de 40 dias para realizar cirurgia ortopédica e o favorecimento ao município local na marcação de exames. Inflamados, os prefeitos disseram que 60% do custo da unidade de saúde são bancados pelos municípios do Consórcio Alto do Sertão. O prefeito da cidade de Caculé, José Roberto Neves (DEM), o Beto Maradona, foi enfático ao relatar a situação da saúde pública na região e ironizou o governador Rui Costa (PT). “A situação do Hospital Regional de Guanambi está um caos total! Decidimos marcar uma audiência com o Governador Rui Costa para tratar do assunto. Vamos torcer para que Rui “corre” e marque logo esta audiência porque se não o povo vai morrer na fila! A situação é pior do que uma guerra! Pacientes estão esperando mais de 40 dias para uma cirurgia ortopédica, quando não vão a óbito! Triste Bahia!”.

Comentários

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixar comentário

Comentário