Servidora vende doces na rua após 9 meses sem receber em São João de Meriti

07 Dez 2019 - 06:25h

Com a aposentadoria atrasada há 9 meses, uma ex-professora de São João de Meriti, na Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro, resolveu vender quitutes em frente à prefeitura em forma de protesto. Sônia Marinete Ferreira Ramos, de 60 anos, se viu obrigada a trabalhar como ambulante para conseguir alguma renda. De acordo com o G1, a situação de Sônia se repete com muitas pessoas, inclusive com a mãe dela que também é aposentada pelo município. Ela vende empadas e bolos para tentar pagar as contas. “Mais um dia de reivindicação, de luta, de força (...) porque se nossos salários tivessem em dia não precisava estar fazendo isso aqui. [Lucrei] 33 reais. É minha meta? Não é minha meta. É a quantidade de coisas que eu tenho para mostrar pelo menos a minha indignação com o que está acontecendo conosco, comigo e com a minha mãe”, afirmou Sônia. Para ela, o sentimento é de injustiça com uma professora de português que dedicou 32 anos de trabalho para formar cidadãos. “Eu me sinto injustiçada porque levei minha vida toda dentro do município trabalhando, cumprindo com as minhas obrigações e quando mais preciso não tenho nem o salário”, afirmou. A prefeitura de São João de Meriti informou que espera regularizar a situação dos aposentados com a venda de dois terrenos.

Comentários

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixar comentário

Comentário