Coronavírus: Em pronunciamento na TV, Bolsonaro pede fim do 'confinamento'

24 Mar 2020 - 22:00h

O presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) pediu, em pronunciamento em rede nacional de televisão e rádio exibido na noite desta terça-feira (24), a reabertura do comércio e das escolas e o fim do “confinamento em massa”. As medidas têm sido utilizadas no combate ao novo coronavírus, que já deixou 46 mortos no país. Este foi o terceiro pronunciamento sobre o tema realizado em um período de menos de 20 dias. “Algumas poucas autoridades estaduais e municipais devem abandonar o conceito de terra arrasada, a proibição de transportes, o fechamento de comércio e o confinamento em massa. O que se passa no mundo tem mostrado que o grupo de risco é o das pessoas acima de 60 anos. Então, por que fechar escolas?”, questionou Bolsonaro. O presidente afirmou que o coronavírus “brevemente passará” e afirmou que a vida “tem que continuar”. “O vírus chegou. Está sendo enfrentado por nós e brevemente passará. Nossa vida tem que continuar. Os empregos devem ser mantidos. O sustento das famílias deve ser preservado. Devemos, sim, voltar à normalidade”.

Comentários

Webiston Barbosa Reis

"Atitude totalmente irresponsável, incoerente e sem noção, porém, partindo de quem partiu, não vejo nada de estranho nisso. O GÊNIO resolveu numa só tacada, contrariar e chamar a atenção dos dois mundos, o científico e o mundo propriamente dito, formado por mais de 100 países. Talvez se o MICO (COM TODO O RESPEITO A ESSES ANIMAIS) entendesse ou passasse a entender o mínimo do mínimo de A, E, I, O, U, sanitarismo básico, saúde coletiva, medicina preventiva, etc, etc..., viesse, futuramente, transformar-se num MITO. No mais, é muita palhaçada para pouco palco."

Deixar comentário

Comentário