Pais lutam para operar bebê com catarata nos olhos e evitar cegueira

05 Dez 2016 - 13:30h

O bebê Arthur Daniel Ferreira, que tem menos de um mês de vida, luta por uma cirurgia para corrigir um problema de visão nos dois olhos do menino e evitar que ele fique cego. Morador de Catalão, no sudeste de Goiás, a família buscou ajuda na rede pública de saúde. Porém, segundo a mãe, Josiane Pires Ferreira, a operação precisa ser feita com urgência para que o filho possa enxergar. “Espero que ele faça a cirurgia o mais rápido possível, que ele recupere a visão. Só quero que ele veja como todas as outras crianças”, disse a mãe. O menino nasceu no último dia 7 de novembro. Logo após o parto, ele foi submetido a um exame e o diagnóstico confirmou que ele tem catarata congênita bilateral. A doença, que pode ser causada por infecções intra-uterinas como rubéola, sarampo ou sífilis, atingiu os dois olhos do bebê. “O médico foi fazer um exame do olhinho com uma luz vermelha e o Arthur não reagiu”, conta Josiane ao G1. Segundo ela, o médico explicou que, apesar da gravidade, o quadro do menino ainda pode ter uma porcentagem de reversão, mas ele precisa passar por uma cirurgia o quanto antes para não ficar cego permanentemente. Assim, a família passou a buscar ajuda e descobriu que há um tratamento disponível que custa cerca de R$ 45 mil na rede particular, incluindo a cirurgia e o acompanhamento depois do procedimento, pois Arthur vai precisar usar óculos de grau.

Comentários

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixar comentário

Comentário

mais notícias