Brumado: Líder religioso Dionata de Xangô diz que agora serão dois monumentos ao candomblé

01 Abr 2019 - 07:00h

Na última sexta-feira (29), o projeto para construção de um monumento ao candomblé saiu de tramitação da Câmara de Vereadores de Brumado. Segundo o presidente do legislativo, vereador Léo Vasconcelos (PDT), o projeto é inconstitucional, além de estar incompleto. Em entrevista ao site Achei Sudoeste, Dionata de Xangô disse que não foi convencido diante das explicações feitas durante a sessão legislativa. “Se estivesse faltando essa documentação, como citaram na Câmara, deveria ter sido uma situação resolvida internamente, antes do projeto ter sido apresentado pela vereadora Ilka Abreu e ter entrado em pauta. Mais uma vez, expuseram os povos de matrizes africanas a uma situação desagradável”, afirmou. Para o líder religioso, quando se trata de algo direcionado aos negros, aos povos de matrizes africanas ou aos menos favorecidos, sempre existe uma “certa dificuldade, barreira e peso” para sua concretização. Xangô adiantou que entrará em contato com a Câmara dos Deputados, em Salvador, a fim de pedir autorização para que o monumento seja erguido na rotatória da Avenida Lindolpho Azevedo de Brito, na BA-148, espaço que pertence ao Estado. “Para alegria dos intolerantes, não será um monumento só. Agora, serão dois monumentos: um na parte estadual, que cabe a Câmara dos Deputados decidir, e outro, que vou apresentar com o corpo jurídico do Castelo Alto de Xangô na Câmara de Vereadores de Brumado, no centro da cidade”, declarou.

Comentários

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixar comentário

Comentário

mais notícias