Brumado: Produtores rurais são orientados a não se cadastrarem no auxílio emergencial até promulgação do senado

02 Jun 2020 - 14:00h

O coordenador do Setaf na cidade de Brumado, José Luiz Alves Ataíde, tem aconselhado os produtores rurais de que não é conveniente que os mesmos façam a sua inscrição para recebimento do auxílio emergencial, do Governo Federal. Em entrevista ao site Achei Sudoeste, Ataíde afirmou que todas as entidades de apoio à agricultura familiar têm se manifestado nesse sentido. “Ele tem a DAP (Declaração de Aptidão ao Pronaf), ele é agricultor. Colocando no sistema como autônomo, é muito perigoso, pode levar até ao cancelamento da sua própria DAP. E isso impedir que o agricultor seja aposentado, porque a DAP hoje é o maior documento que existe para o agricultor fazer a sua aposentadoria”, explicou. O órgão, segundo frisou, tem solicitado dos senadores que aprovem a concessão do benefício ao agricultor familiar, que também tem sido muito prejudicado com o cenário atual. “O projeto de lei que dava condição ao agricultor de participar do abono emergencial foi vetado pelo presidente. Agora, o projeto está voltando para o congresso fazer a análise novamente e nossa expectativa é de que a casa rejeite o veto do presidente, fazendo a promulgação da lei e dando direito ao agricultor”, reiterou. Portanto, o coordenador frisou que a orientação do Setaf é de que os agricultores aguardem a promulgação do senado antes de se cadastrarem para o auxílio emergencial.

Comentários

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixar comentário

Comentário

mais notícias