Família apela à embaixada brasileira em busca de informações sobre brumadense dado como morto na Alemanha

13 Nov 2020 - 12:10h

A família de um brumadense está buscando ajuda para conseguir informações sobre o parente que residia na Alemanha. Em entrevista ao site Achei Sudoeste, Sidneia Silva Santos, irmã da vítima, relatou que a família ficou sabendo por terceiros que o mesmo está morto, mas nada oficial. “Estamos desesperados. Já entramos em contato com diversos números para saber se ele está morto ou vivo, mas ninguém diz nada concreto. A pessoa que entrou em contato comigo falando da morte do meu irmão e o dono do apartamento onde ele morava me bloquearam. Estamos de pés e mãos atadas. Minha mãe está sofrendo muito”, relatou.

Sidneia contou ainda que a família ficou sabendo que ele ganhava a vida no país estrangeiro como travesti. “Ele estava há 1 ano e meio lá. Chegou a ficar hospitalizado por conta de um infarto. A pessoa que estava acompanhando ele no hospital arrumou o passaporte pra ele voltar e se tratar aqui, mas ele não quis. Fugiu do hospital e foi para o interior da Alemanha”, disse. O último contato da família com o brumadense ocorreu na sexta-feira (06). Na oportunidade, a irmã afirmou que ele estava muito alegre. Desde então, estão sem notícias. “Falaram pra gente que encontraram ele morto na cama, mas não mandaram nenhuma foto”, completou. A família quer mobilizar a embaixada brasileira para entrar em contato com a Alemanha e resolver o impasse.

Comentários

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixar comentário

Comentário

mais notícias