Brumado: Ineb adquire insumos para evitar colapso nos tratamentos renais

18 Jan 2021 - 11:00h

Em virtude da pandemia, o coordenador do Instituto de Nefrologia da Bahia (Ineb), médico nefrologista Paulo Roberto, destacou que foi um ano difícil para qualquer clínica de hemodiálise no país. Em entrevista ao site Achei Sudoeste, com a abertura dos leitos de UTI, as clínicas de diálise foram deixadas um pouco de lado. A unidade de Brumado, segundo destacou, vem bancando por conta própria os meios necessários para prover o tratamento aos pacientes renais crônicos. “São produtos importados. Tivemos dificuldades para obter esses materiais, mas, graças a Deus, sempre conseguimos. A diálise é um tratamento que não pode parar. Isso nos forçou a fazer aquisições de estoques maiores para não acontecer de faltar o material”, declarou. Neste ano, o coordenador adiantou que as perspectivas são melhores para a hemodiálise, tendo em vista que o Ministério da Saúde já sinalizou com o repasse de recursos para a área. Atualmente, 165 pacientes fazem tratamento no Instituto de Nefrologia da Bahia (Ineb), em Brumado. No total, a clínica possui capacidade para atender até 260 pacientes, com previsão de uma ampliação futura. 

Comentários

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

mais notícias