Parto de bebê é traduzido em libras para mãe e pai surdos

23 Abr 2019 - 10:30h

Uma paciente com deficiência auditiva foi acompanhada de uma intérprete durante o parto do filho em Francisco Beltrão, no sudoeste do Paraná. Foi a primeira vez que um parto foi traduzido em gestos na cidade, segundo os médicos. Além de Vanessa Dias da Silva, o marido, Ozéias Oliver, também é surdo. Eles disseram ter se assustado quando descobriram que teriam um filho. Porém, o filho do casal, Márcio, nasceu com 3,05 kg e não é portador da deficiência. Muitas dúvidas cercaram o casal durante a gestação. Quando iam ao médico, não entendiam no que o profissional falava. Assim como o médico também não entendia o casal. A mãe de Vanessa ia nas consultas, mas ela não conseguia passar as informações para os pais, já que ela não fala a língua de sinais. Vanessa não sabia nem se o parto seria natural ou cesárea, nem outros detalhes importantes. Foram nove meses de preocupação, até que um dia antes do parto, ela pediu ajuda da Maria Daniela Mendes, que é intérprete da língua de sinais. “No momento em que o bebezinho nasceu, o médico falou como fala para todas as mães: 'nasceu em tal horário', e eu pude passar essa informação para ela. Além da Vanessa não ouvir, tinha aquele pano que a isolava, então ela também não conseguia ver. Com essa simples informação, escorria lágrimas. Foi uma realização”, relatou a intérprete.

Comentários

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.


Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Achei Sudoeste. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Deixar comentário

Comentário

mais notícias