Sem chuvas, Anagé e Aracatu têm decretos de emergência reconhecidos pelo governo do estado

31 Mar 2021 - 14:00h

Os municípios de Anagé e Aracatu, na região sudoesta da Bahia, tiveram decretos de emergência reconhecidos pelo Estado nesta quarta-feira (31). As medidas valem por 180 dias, contados a partir da data em que os decretos foram homologados pelos municípios. No caso de Anagé, desde 9 de março e, em Aracatu, com início em 11 de março. Em Anagé, o prefeito Rogério Bonfim afirmou que a falta de água para consumo humano, cultivo, lavoura e pecuária de subsistência levou o município a prejuízos econômicos e sociais. O gestor ainda apontou o risco de consumo de água imprópria pelos moradores. Em Aracatu, que também sofre com a estiagem, a prefeita Braulina Lima Silva informou que, mesmo com chuvas esparsas ocorridas em dezembro passado, a água para consumo humano está imprópria. A gestora ainda declarou que a falta de chuva inviabiliza a principal atividade econômica local, que é a agricultura familiar.

Comentários

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.


Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Achei Sudoeste. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Deixar comentário

Comentário

mais notícias