Brumado: Vereador reafirma apoio ao uso da Ivermectina no tratamento precoce contra a Covid-19

14 Abr 2021 - 07:00h

Em entrevista ao site Achei Sudoeste, o vereador Renato Santos Teixeira (Podemos) voltou a defender o tratamento precoce contra o coronavírus. Teixeira diz ter estudado ciência política, para ser favorável ao uso de medicamentos como a ivermectina (veja aqui). Segundo ele, após muita pesquisa e conversa com médicos, chegou à conclusão que vale a pena investir no tratamento antes da contaminação. “Em um contexto em que tantas pessoas estão indo para UTI e sendo intubadas, há uma necessidade de se agir rapidamente, de forma responsável, e o poder público tem que fazer parte desse processo. Não pode se abster dessa responsabilidade”, salientou. O parlamentar também pontuou que já foi provado cientificamente que a Ivermectina tem efeitos positivos, tanto para prevenção quanto no tratamento inicial da doença. Para Santos, a questão em torno do chamado “Kit Covid” foi politizada e, por isso, muitos médicos não recomendam a medicação, em especial a Ivermectina. “Não tem um estudo que prove que a Ivermectina não é eficaz. Ela pode ser usada em todas as fases do tratamento contra a Covid e não tem efeitos colaterais danosos ao organismo. Como não vou defender uma ideia dessas, se isso pode salvar vidas?”, reiterou.  

Comentários

José Maria Caíres Bomfim

"Morei em Brumado por muitos e considero cidade do meu coração, ver um vereador dizer que cientificamente não foi comprovado que a ivermectina não é eficaz, que ele junte com Bolsonaro e vá erradicar essa terrível moléstia pelo mundo, serão condecorados lembrados até o fim dos tempos. Outra coisa, está na função errada."

Antônio Cândido

"Bolsonarista, mas médico ou cientista não é, que receite para a família dele."



Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Achei Sudoeste. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Deixar comentário

Comentário

mais notícias