Pai e madrasta são presos por espancar criança de 4 anos cuja mãe morreu de Covid-19

21 Set 2021 - 09:30h

Pai e madrasta foram presos suspeitos de espancar uma menina de 4 anos, em Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital. A criança precisou ser hospitalizada porque estava com ferimentos em várias partes do corpo e até com um braço quebrado. Conforme o Conselho Tutelar, ela perdeu a mãe para a Covid-19 há quatro meses. De acordo com o G1, a denúncia de agressão foi feita pelo próprio pai da criança à Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), na quinta-feira (16), após a irmã dele o alertar sobre os machucados. No entanto, enquanto o homem acusava a companheira de agredir a menina, a madrasta o acusou do mesmo. Assim, ambos acabaram presos. “A DPCA vai apurar as circunstancias desse delito, seja através de diligências, ouvindo testemunhas, [...] qualquer um que possa contribuir para a elucidação. As investigações vão individualizar a conduta de cada um: pai e madrasta”, explicou a delegada Bruna Coelho. Como os nomes dos suspeitos não foram divulgados, o G1 não conseguiu localizar a defesa deles para que se posicionasse sobre o caso. Após a denúncia, a Polícia Civil localizou a criança e a submeteu a um exame médico. O profissional de saúde indicou que a paciente precisava de atendimento hospitalar. A menina foi encaminhada para o Hospital de Urgências Governador Otávio Lages de Siqueira (Hugol), em Goiânia. Segundo relatos do Conselho Tutelar e da Polícia Civil, a menina tinha hematomas novos e antigos. Como o braço direito dela estava fraturado, precisou passar por uma cirurgia.

Comentários

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.


Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Achei Sudoeste. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Deixar comentário

Comentário