Brumado registra aumento da violência doméstica contra mulheres, crianças e idosos durante a pandemia

08 Dez 2021 - 12:00h

O índice de violência contra a mulher aumentou bastante durante o período da pandemia. Ao site Achei Sudoeste, a assistente social do Centro de Referência de Assistência Social (Creas), Maria Teixeira Machado, disse que, presa dentro de casa, a vítima tornou-se um alvo mais fácil para o agressor. Para denunciar, a mulher pode desenhar um X vermelho na mão e pedir ajuda, de forma silenciosa, em locais públicos, como farmácias e mercados. “Em silêncio, ela consegue manifestar que está sofrendo algum tipo de violência. Sobretudo a sociedade tem que conhecer esse código. Isso é muito importante para que a vítima seja, de fato, amparada”, destacou. O sinal tem sido difundido durante a campanha 16 Dias de Ativismo na Luta Contra Violência Contra Mulher, lançada nesta segunda-feira (06) pelo Creas em Brumado (veja aqui). Segundo Machado, em 2020, os números da violência doméstica, contra mulheres, idosos e crianças, “gritaram” no município.

Comentários

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.


Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Achei Sudoeste. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Deixar comentário

Comentário

mais notícias